ANO: 25 | Nº: 6278
01/12/2018 Cidade

Estudo desenvolverá planejamento urbano de Candiota

Foto: Divulgação

Alunos e professores já realizaram três visitas ao munícipio
Alunos e professores já realizaram três visitas ao munícipio

A equipe de extensão da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAUrb) da UFPel está realizando o planejamento urbano em Candiota. A atividade é realizada através de práticas de ensino e extensão, com alunos de graduação do quinto ao nono semestre, com o objetivo de aproximar a universidade de sua função social e acadêmica com a comunidade da área de abrangência e reforçando as atividades na fronteira do Brasil com o Uruguai.

Conforme um dos coordenadores do trabalho e diretor da Faculdade de Arquitetura da UFPel, Maurício Polidori, para a realização do trabalho, já foram realizadas três visitas ao município. Ele comenta que o planejamento conta com o parceria do prefeito Adriano Castro dos Santos, secretários, vereadores, comunidade organizada e estudantes.

Segundo Polidori, no dia 6 de dezembro, haverá uma nova visita ao município, onde será apresentada a dinâmica do trabalho e discutidos conteúdos de mapeamento em SIG, zoneamento ambiental e crescimento urbano, sendo os primeiros produtos esperados nessa parceria. O professor comenta que este tipo de mapeamento é realizado há mais de dez anos e já contemplou cidades como Chuí, Hermenegildo, Santa Vitória e Jaguarão.

O coordenador informa que, entre as atividades, consta o traçado das ruas, topografia, recursos hídricos, nome dos lugares, loteamentos, usinas, zonas de mineração e zoneamento ambiental. Também está previsto um levantamento sobre alternativas para onde o município pode crescer e apontar ideais de futuro para a cidade.

Polidori destaca que Candiota tem uma riqueza cultural para o Estado e foi levado em conta a importância técnica, devido à parte ambiental por ser polinuclear (dividida em núcleos). "Além disso, houve a reciprocidade e acolhida da prefeitura", menciona. Também participa do projeto a professora Luana Detoni. O trabalho teve início este ano e a estimativa é que seja concluído em um ano e meio.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...