ANO: 24 | Nº: 6110

Dilce Helena Alves Aguzzi

dilcehelenapsicologa@gmail.com
Psicóloga
04/12/2018 Dilce Helena Alves Aguzzi (Opinião)

Desejos de final de ano

Foto: Reprodução JM

Não permita que a pressão do final de ano te perturbe, ou permita, desde que essa perturbação te retire do estado vegetativo, consumista, egoísta e narcisista a que todos nós estamos expostos há um bom tempo.

Não deixe que as obrigações de final de ano invadam tua agenda, mente e coração. Que a obrigação de se fazer presente em todos os eventos, encerramentos, festas de final de ano não te anestesiem a ponto de ficar apático e confuso, não conseguindo identificar o que realmente importa.
Que a contagem de "likes" em tuas redes sociais não te faça esquecer que os retornos mais significativos são feitos e recebidos anonimamente ou simplesmente são privados.
Que a aventura diária da convivência com o que é diferente de nós nos torne mais sábios que espertos.
Que as escolhas alheias nos digam mais a respeito das batalhas que cada um enfrenta, seus dilemas e conflitos do que meras atitudes tomadas apenas para nos afrontar ou provocar.
Que a brincadeira do amigo secreto seja aceita como oportunidade simbólica de, pelo menos por um instante, pensar em outra pessoa que não nós mesmos.
Que seja acessível à nossa memória operacional, aquela que usamos constantemente em tarefas básicas, que o melhor presente é nossa gentileza tanto para pessoas estranhas como para aqueles com quem convivemos diariamente.
Que a agenda carregada de eventos de dezembro sinalize que o tempo é precioso, não somente para nós, mas para todos! Todos merecem ajuda, um gesto de cordialidade e paciência ou apenas um sorriso que evidencia compreensão e aceitação da verdade básica que com bom humor tudo fica mais suportável.



 

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...