ANO: 25 | Nº: 6383
05/12/2018 Editorial

Conquista regional

O anúncio, que estampa manchete de capa desta edição, a respeito da autorização para que a Cooperativa Regional de Eletrificação Rural Fronteira Sul Ltda., a Coopersul, possa se tornar permissionária configura, de fato, uma conquista no âmbito local. E, isto, por, pelo menos, dois aspectos.
O primeiro tópico é quanto ao reconhecimento da entidade. Inicialmente, vale lembrar, trata-se de um grupo com quase cinco décadas de atividades, garantindo a distribuição de energia para famílias que residem, em alguns casos, em distantes rincões. No caso de Aceguá, para ser mais preciso, é a fornecedora oficial, alcançando nada menos que 95% da população. Somente neste âmbito, já surge um motivo para destacar sua importância, que vai além, claro.
Não menos importante, talvez até mais, é o fato de que a regularização que está em vista de ocorrer passar a permitir que, a partir de então, os valores definidos pela Cooperativa, junto aos seus clientes, seja estabelecido de forma direta, sem levar em consideração estatísticas relativas à CEEE, como é atualmente. Não que a questão esteja incorreta, mas por levar em considerações dados que, muitas vezes, fogem da realidade dos atendidos pela Coopersul, motivam reajustes pesados em determinados momentos.
Na prática, esta transformação tende a ser positiva, não apenas à Coopersul, mas a todos os seus futuros permissionários. Mais importante, no que envolve a sustentação financeira da cooperativa, está o fato de que, segundo informado, a própria Aneel passe a ser a responsável por ressarcir associados em algum corte que, porventura, venha a ocorrer.
Em resumo, a Coopersul alcançou, ou melhor, alcançará, assim que os trâmites burocráticos foram superados, um objetivo há muito almejado. Será uma conquista não só da entidade, mas dos seus associados.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...