ANO: 25 | Nº: 6278
07/12/2018 Fogo cruzado

Graciano vai assumir direção do Daeb

Foto: Sidimar Rostan/Especial JM

Democrata fez discurso de despedida ontem
Democrata fez discurso de despedida ontem
O professor Graciano Aristimunha Pereira, 67 anos, vereador eleito pelo Democratas (DEM), vai assumir a direção do Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb). O parlamentar deixa o Legislativo hoje. Ainda não existe data para a posse na nova função, que é desempenhada pelo engenheiro Volmir Silveira, quadro do PTB, desde o início do ano passado. “Por enquanto, vou me inteirar de todas as questões da autarquia. Haverá um ato oficial, que será convocado pelo prefeito”, explica. Silveira pode ocupar novo cargo, ainda não oficializado.
O democrata, que atualmente exerce a função de primeiro secretário da mesa diretora da Câmara, foi eleito em 2016, com 929 votos. Pereira foi presidente do Legislativo, no final de década de 1980. Durante o governo de Dudu Colombo, do PT, comandou a Secretaria Municipal de Transporte e Circulação. O parlamentar também atuou na 13ª Coordenaria Regional de Educação (13ª CRE).
Em uma espécie de discurso de despedida, ontem, Pereira agradeceu ao prefeito, pelo convite para comandar a autarquia. “Conversando com o prefeito, eu disse que gostaria de ser presidente da Câmara. Ele observou que eu já fui presidente e perguntou se já havia sido diretor do Daeb. Quando respondi que não, recebi o convite para assumir a autarquia. Aceitei o desafio dizendo ao prefeito que não tem nenhum compromisso comigo. Temos um acordo de cavalheiros. Enquanto ele entender que posso ser útil na administração, estarei ajudando. Quando achar que não, estarei voltando ao Legislativo”, disse.
A obra da barragem da Arvorezinha, tratada na semana passada, com o Ministro Extraordinário da Transição, Onyx Lorenzoni (que tem relação pessoal com o democrata bajeense), em Brasília, terá lugar de destaque na agenda de Pereira. “Onyx (que vai assumir a Casa Civil, no governo de Jair Bolsonaro, do PSL) queria entender melhor a nossa preocupação. Levamos documentos e retornamos com uma mensagem para a comunidade de Bagé, salientando que o governo vai ajudar irrestrita para que o sonho se torne realidade. Recebemos a incumbência de fazer o dever de casa”, detalhou, ao salientar que o foco inicial será direcionado aos licenciamentos e licitações.

Democratas
A nomeação de Pereira para o Daeb marca a saída, pelo menos temporária, do DEM, do Legislativo, mas também formaliza a ampliação da participação da legenda no primeiro escalão de governo. Até então, o partido contava com apenas uma pasta: a secretaria municipal de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência, comandada pelo democrata Mário Mena Kalil, desde o início da gestão. “É uma demonstração de confiança, por parte do prefeito. Sinceramente, não imaginava que ele pudesse conceder espaços desta grandeza ao Democratas”, confessa.

Liderança
O líder do DEM era, também, o líder do governo na Câmara. Cabe ao prefeito Divaldo Lara, do PTB, agora, nomear nova liderança para representar a administração na Casa. A expectativa é de que o cargo seja delegado a um parlamentar petebista. A nomeação deve ser formalizada na próxima sessão ordinária. O líder exerce papel estratégico, defendendo os interesses da administração entre os vereadores. Compete à liderança, por exemplo, solicitar a retirada ou a inclusão de projetos do Executivo na pauta da Câmara.

Mudança na Câmara
Pereira foi eleito pela coligação ‘Movimento Unidade Democracia e Ação’, que reunia MDB, DEM, PSDB, PSD e PPS. Com sua saída da Câmara, a suplente Elidiane Lobato assume a segunda cadeira do MDB no Legislativo bajeense. O partido se iguala a PP e PT em número de vereadores. Se for concretizada, a mudança também aumenta a representatividade feminina na Casa, que retorna ao patamar do início da legislatura, com quatro vereadoras.
Elidiane, 26 anos, é professora. No pleito municipal de 2016, totalizou 542 votos. Ela declarou receita de R$ 1.489,00 e despesa de R$ 1.165,00 – uma das menores entre os vereadores com mandato na atual legislatura. A emedebista também será a parlamentar mais jovem da Câmara. A data para posse da vereadora deve ser definida pelo partido. A expectativa é de que ocorra na próxima semana.

Presidência
Pereira era cotado para assumir a presidência da Câmara a partir de 2019. Ontem, ele revelou, inclusive, que já havia conversado com integrantes da base sobre a eleição da mesa diretora, que deve ocorrer na última sessão ordinária do ano. Com a saída do parlamentar, ganha força a tese de candidatura de um vereador do PTB. As candidaturas para o comando da Casa, aliás, que ainda devem ser oficializadas, começam a ganhar forma.
Durante discurso, o democrata revelou, entretanto, que a gestão do atual presidente, vereador Edimar Fagundes, do PRB, é vista com bons olhos por outros parlamentares da base. Sonia Leite, do Progressistas, confidenciou que o republicano teria seu voto. A líder da Rede Sustentabilidade, vereadora Beatriz Souza, já manifestou a intenção de disputar a presidência, em uma composição com as lideranças do PSB e do PT.
O vereador do DEM não poupou elogios à gestão de Edimar, mas reforçou que ‘gostaria, sim, de ser o presidente da Casa, mas no consenso’. “Com certeza teremos presidentes com competência e com condições de conduzir o parlamento. Ao que for escolhido, vou fazer um pedido, para que cuide bem dos vereadores e para que prestigie os parlamentares”, adiantou.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...