ANO: 25 | Nº: 6258
08/12/2018 Segurança

Balneários da região terão acompanhamento de guarda-vidas até abril

Foto: Divulgação

Prainha de Candiota receberá profissionais
Prainha de Candiota receberá profissionais

O Corpo de Bombeiros organizou, para este ano, um aumento no efetivo de guarda-vidas para a Operação Verão 2019, que será lançada no próximo dia 15 de dezembro. Na região da Campanha, os balneários de praias internas de Candiota, Lavras do Sul e Dom Pedrito receberão guarda-vidas civis, que atuarão até abril do ano que vem.

Conforme o comandante do 10º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militares do Rio Grande do Sul, major Max Meinke, o cuidado nos balneários terá duplas ou trios de guarda-vidas disponíveis. "Ainda não tenho o número geral da nossa região, mas a fiscalização ocorrerá de segunda a domingo, durante o dia", ressaltou.

De acordo com o governo do Estado, na temporada de verão passada, 1.024 guarda-vidas foram utilizados no litoral gaúcho e em águas internas onde há monitoramento. Este ano, além do efetivo do Corpo de Bombeiros, há também cerca de 380 bombeiros militares estão em treinamento para começar a atuar na segunda quinzena de dezembro. Outros 350 agentes da Brigada Militar também devem reforçar o contingente.

Meinke destaca que o conceito de guarda-vidas, diferente de salva-vidas que era utilizado até o ano de 2016, é mais amplo e busca, além de resgatar vítimas, a prevenção de acidentes aquáticos. "É um conceito mais abrangente, com uma postura ativa que busca orientar os banhistas, chamar a atenção quando estiver se colocando em situação de risco, apitam quando há uma conduta perigosa como estar próximo a correntes de retorno e águas mais profundas", acrescentou o comandante.

A ideia, segundo o major, é antecipar o acidente. "Isso funciona tão bem, que depois que foi adotada houve uma diminuição de fatalidades nas áreas protegidas, significativamente", complementou.

Outra questão salientada é que as águas não protegidas devem ser evitadas. "São muito perigosas, pedimos aos banhistas que não busquem se refrescar em regiões onde não há guarda-vidas, pois é muito perigoso", relatou.

Prevenção

O comandante também dá dicas importantes para os banhistas: evitar bebidas alcoólicas; evitar alimentação pesada e evitar entrar após se alimentar; não deixar crianças sozinhas, principalmente os menores de 10 anos; quando entrar na área de banho ficar no mínimo a um braço de distância da criança, ficando sempre atento onde estão; respeitar a água, mesmo sendo aparentemente segura, como piscinas, há histórico de afogamento em locais  improváveis.

Concluindo, o comandante ressalta que já houve diminuição de vítimas de afogamentos, mas que todo cuidado é necessário. "A maioria das vítimas ainda são as crianças e jovens. Por isso, o conselho sempre é prudência", finaliza Meinke.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...