ANO: 25 | Nº: 6381
10/12/2018 Cidade

Expectativas e sonhos realizados: sorteio de 564 casas mobiliza bajeenses

Foto: Tiago Rolim de Moura

Prefeito participou de ato de seleção de contemplados com moradias na zona Leste
Prefeito participou de ato de seleção de contemplados com moradias na zona Leste
Mais de duas mil pessoas passaram pelo Ginásio Presidente Médici, o Militão, no sábado. Durante todo o dia, foi realizado o sorteio das 564 unidades de novas moradias que estão em processo de construção na zona Leste da cidade, no bairro Morgado Rosa. O sorteio ocorreu das 9h às 20h e garantiu um Natal mais feliz e cheio de esperança para as famílias contempladas.
Para Adriane da Silva Lopes, o número 633 passou a ser o maior símbolo de sorte. Autônoma, aos 45 anos vive de aluguel "desde que se entende por gente". No sábado, pouco depois das 17h, um chamado no microfone do número de inscrição garantiu o início de uma grande mudança na vida dela. "Fiquei realizada, não tem como explicar o que senti quando chamaram meu número. Vim para cá às 8h30min e passei o dia só com um pancho que comi mais cedo, esperando esse momento. Foi o maior presente de Natal que recebi", conta.
A costureira contou, ainda, que já faz planos com o valor que irá economizar no aluguel. "Vou poder investir na minha casa, comprar coisas novas, deixá-la do jeito que eu quero para morar com meus filhos (uma menina de seis e um rapaz de 19 anos)", diz ela.
Junto a ela, a irmã Leni da Silva Lopes, também costureira, celebrava a conquista da irmã, enquanto aguardava o chamado de seu próprio número. Atualmente, morando junto à mãe, conta que o sonho da casa própria também vai possibilitar a concretização de outro desejo: morar junto ao filho, de 28 anos. "Eu moro com minha mãe em uma casa muito pequena, não tem espaço para ele. Mas se eu ganhar a casa, ele vai morar comigo, ainda mais agora que está precisando, sem emprego", relata.
As moradias são destinadas às famílias com renda de zero a R$ 1,8 mil mensais que não tenham imóvel próprio e que tenham, através do titular do Cadúnico, se cadastrado no processo de inscrições. Entre as determinações, constam, como prioritárias, famílias residentes em áreas de risco ou insalubres ou que tenham sido desabrigadas, comprovado por declaração do ente público; famílias com mulheres responsáveis pela unidade familiar, comprovado por autodeclaração; famílias que façam parte pessoa com deficiência, comprovado com a apresentação de atestado médico e pessoas idosas, na condição de titulares do benefício habitacional.
Nesse segundo momento, pós-sorteio, a equipe da Coordenação de Habitação da Smasi montará o dossiê das famílias sorteadas com todos os documentos e informações e os enviará à Caixa Econômica Federal (CEF), que fará os cruzamentos de todos os dados, bem como a análise e divulgação da lista dos contemplados com as unidades. Caso algum sorteado não atenda, de fato, aos critérios, a unidade será repassada aos nomes que compõem o cadastro de reserva.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...