ANO: 26 | Nº: 6539
19/12/2018 Cidade

Placas do Mercosul ainda não estão sendo confeccionadas em Bagé

Foto: Reprodução JM

Novas placas começaram a ser implantadas esta semana
Novas placas começaram a ser implantadas esta semana
A confecção de placas de veículos pelo novo sistema no padrão do Mercosul, que começou a ser utilizada, ontem, no Rio Grande do Sul, ainda é uma incógnita em Bagé. As empresas que realizam o trabalho ainda não têm liberação do material para confeccionar a nova placa e aguardam a liberação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).
Conforme o empresário Éberson Marinho, responsável por uma das três empresas que realizam o trabalho de estampa de placas no município, a documentação para o cadastramento foi encaminhada para o Denatran em outubro e já foi aceita pelo órgão, mas as empresas que cedem a chapa lisa para a confecção da placa ainda não estão cadastradas. “Esperamos que até esta sexta-feira esteja tudo regularizado”, disse.
A alternativa do empresário é confeccionar as placas fora do Rio Grande do Sul. Para isso, está recebendo as autorizações pós-vistoria, para juntar os documentos e realizar o pedido do material. “A partir de agora, toda a vistoria realizada tem que trocar a placa. Ainda não sabemos o custo do novo modelo”, comenta.

Prazo
De acordo com a titular do Centro de Registro de Veículos Automotores (CRVA), Fátima Fortuna Aguilera Amantea, as novas placas serão obrigatórias para emplacamentos de automóveis zero quilômetro, transferências de cidade ou de propriedade e substituições de placas estragadas, perdidas, roubadas ou furtadas. Para os veículos que já estão em circulação, o modelo atual tem validade por cinco anos.
Fátima explica que após a vistoria, o CRVA emite uma autorização para a confecção da placa. A partir dessa data, a pessoa terá até 30 dias para colocar o novo modelo. A titular ressalta que, com a placa em mãos, é necessário que o proprietário volte ao CRVA para implantação, porque apesar do novo modelo ser muito parecido, somente o sistema do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) pode identificar. “Se não foi realizado pelo sistema, a documentação não chega para o proprietário, que corre o risco de ser autuado pela irregularidade”, explica.

Identificação digital
O padrão da placa Mercosul é diferente das tradicionais, sendo ela azul e branca com quatro letras e três números, além de apresentar um código único que conterá todos os dados de confecção da placa, como fornecedor, data, ano e modelo de fabricação. A expectativa é de que a nova tecnologia auxilie as forças de segurança no combate aos crimes de fraude, roubo e furto.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...