ANO: 25 | Nº: 6458
21/12/2018 Fogo cruzado

Esquerda vence disputa pela presidência da Câmara

Foto: Sidimar Rostan/Especial JM

Edimar (recebendo cumprimentos de Saliba), Esquerda, Carlinhos e Omar integram nova mesa diretora
Edimar (recebendo cumprimentos de Saliba), Esquerda, Carlinhos e Omar integram nova mesa diretora
O PTB vai comandar o Legislativo bajeense no próximo biênio. Eleito ontem, para a presidência da Câmara, o vereador Carlos Adriano Carneiro (Esquerda) adianta que vai exercer o posto até o final de 2020. “Vamos cumprir o regimento”, disse, ao ser questionado sobre o período de mandato. Em outras legislaturas, acordos viabilizaram gestões anuais, a partir de renúncias presidenciais, o que não deve ocorrer em 2019.
Esquerda cumpre o segundo mandato no Legislativo. Licenciado para comandar a Secretaria Municipal de Assistência Social, Habitação e Direitos do Idoso, nos dois primeiros anos da atual legislatura, o parlamentar retornou ao Legislativo substituindo o vereador Ramão Bogado (Bocão), que assumiu a pasta.
O novo presidente pode ser empossado no dia 28 (a data ainda será definida). Ele adianta que pretende trabalhar para o fortalecimento da Câmara.“Na condição de fiscal do povo bajeense, quero deixar claro que serei um presidente de todos, não só da bancada do PTB. A intenção é contribuir com os bajeenses através dos projetos que irão tramitar na Casa. Será um mandato de contribuição”, pontua.
Esquerda terá Antônio Carlos Gomes Garcia (Carlinhos do Papelão), do PTB, como vice-presidente. Edimar Fagundes, do PRB, que deixa a presidência, será o primeiro secretário da nova mesa diretora. O cargo de segundo secretário será exercido pelo líder do PR, Omar Ghani.
Antenor Teixeira, do Progressistas, encabeçava a outra chapa. O parlamentar exercia a vice-presidência desde 2015. “Preferi uma candidatura independente”, observou, durante discurso na tribuna, antes da votação. “Independente do resultado, sinto-me um vitorioso. Hoje, é o começo de uma nova história. Começamos a trabalhar pensando em outra Bagé”, reforçou, ao destacar que lideranças estaduais do partido manifestaram apoio à candidatura.
A votação dividiu duas bancadas. Rafael Rodrigues (Fuca), do PT, votou em Esquerda, argumentando que foi procurado apenas por integrantes da chapa encabeçada pelo petebista. Lélio Lopes (Lelinho), que lidera a bancada petista, integrava a chapa encabeçada por Antenor. Sonia Leite, colega de bancada do progressista, também votou em Esquerda. A chapa do petebista, aliás, garantiu 12 votos.
O líder do PSB, Luís Alberto Silva (Chico), integrava a chapa do progressista. A líder da Rede, vereadora Beatriz Souza, que chegou a lançar candidatura, abriu mão do cargo, disputando a vice-presidência, ao lado de Antenor. Em discurso na tribuna, a parlamentar destacou que não tinha a intenção de oferecer cargos a outros vereadores. “Essa gestão, se fosse eleita, seria democrática, com a participação de todos os vereadores”, frisou.

Comissões
A comissões técnicas da Câmara também terão novas composições a partir de 2019. Os presidentes ainda não foram eleitos. Os cargos serão definidos nas primeiras reuniões ordinárias dos colegiados.
A Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final terá dois parlamentares do PTB, um do MDB, um do PP e um do PT. A Comissão de Orçamento, Finanças e Contas (CFO) terá a mesma configuração partidária.
A Comissão de Educação, Cultura, Direitos Humanos e Segurança terá uma representação do PTB, uma do PT, uma do PRB, uma da Rede e uma do PSB. A Comissão de Saúde, Meio Ambiente e Assistência Social terá duas representações do PTB, uma do MDB, uma do PP e uma do PT. A Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Transportes terá um vereador do PTB, um do PT, um do PRB, um do PR e um do PDT.
A Comissão de Legislação Participativa terá dois parlamentares do PTB, um da Rede, um do PSC e um do PDT. A Comissão de Agricultura e Pecuária terá uma representação do PTB, uma do PR, uma do PDT, uma do PSB e uma do PSC. A Comissão de Ética Parlamentar terá dois vereadores do PTB, um do MDB, um do PSB e um do PR.
A Comissão de Combate à Corrupção e Defesa do Patrimônio Público também terá dois vereadores do PTB, um da Rede, um do PSB e um do MDB. A Comissão Representativa, que vai atuar durante o recesso, terá, como titulares, um parlamentar do PTB, um do MDB, um do PT, um do PSB e um do PP.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...