ANO: 25 | Nº: 6431
22/12/2018 Cidade

Ações que irão nortear o turismo são apresentadas para a prefeitura

Foto: Divulgação

Anacarla e Mór receberam o documento da técnica do Sebrae
Anacarla e Mór receberam o documento da técnica do Sebrae

O Plano Municipal de Turismo para o período de 2018 a 2022 foi entregue, oficialmente, para a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo. O documento é resultado de uma consultoria do Sebrae, em decorrência do programa Líder, e foi desenvolvido com a participação de diferentes instituições e entidades locais, junto ao Conselho Municipal de Turismo (CMT) e a Associação Pampa Gaúcho de Turismo (Apatur). O Plano necessita de aprovação da Câmara de Vereadores para se tornar oficial.

Para a construção do Plano, o Sebrae atuou como facilitador, realizando uma pesquisa sobre a oferta turística e mapeando as oportunidades turísticas em Bagé e em outros 12 municípios do Pampa Gaúcho, em prol do desenvolvimento regional. Após o mapeamento, a instituição disponibilizou uma consultora que conduziu, junto à comunidade local e à prefeitura, através da Secult, um plano de ações estratégicas em curto, médio e longo prazos, que visa desenvolver o turismo local e regional", enfatiza.

Conforme a secretária Anacarla Flores, a região é valorizada pelas características culturais, representadas pela figura típica do gaúcho, e todos os elementos que definem o Pampa como uma região cultural de valor próprio, singular, diferenciando-se de outros locais do Brasil. Ela salienta que o município de Bagé destaca-se pelos Atrativos Históricos e Culturais (Charqueada Santa Thereza, Museu Dom Diogo de Souza, ruínas do Forte Santa Tecla, entre outros); pelos Atrativos Naturais; Atrativos econômicos; eventos e roteiros turísticos já em execução.

A secretária ressalta que expectativa está em torno da transformação do Plano em ações concretas. Porém, esse resultado somente será possível a partir do engajamento e do comprometimento de todos envolvidos (instituições) e da comunidade de Bagé, pelo reconhecimento e pela valorização do patrimônio natural e cultural.

Para Anacarla, a expectativa com o plano é organizar as ações e estratégias para atingir o cenário de desenvolvimento turístico desejado para a cidade, com geração de renda e empregos. "Já temos diagnosticada a potencialidade da nossa cidade, nossos atrativos e região, esperamos que o plano municipal de Turismo nos ofereça base para ações e estratégias, de soluções de problemas e ampliações das nossas vantagens competitivas", comenta.

A titular da pasta de Cultura enfatiza que plano é importante para consolidação da política em concordância com as esferas federais e estaduais, dando possibilidade de obter o selo do Prodetur + Turismo, que ampliará o acesso aos recursos do Ministério do Turismo, como a cidade turística. "É um legado que norteará as ações para o desenvolvimento do Turismo para os próximos anos ", destaca.

Desenvolvimento

O projeto foi coordenado pela técnica e gestora de turismo no Sebrae, Flávia Gross. Segundo ela, o Plano Municipal de Turismo é um planejamento estratégico para o desenvolvimento do turismo em Bagé, contemplando oportunidades e segmentos estratégicos.

O Plano apresenta, em sua estrutura, uma análise do cenário nacional, estadual e regional do turismo, inserindo Bagé na rota do desenvolvimento do turismo, e, segundo o prefeito Divaldo Lara, na sua mensagem de abertura do plano "A expectativa com o Plano é organizar nossas ações e estratégias para atingirmos o cenário de desenvolvimento turístico que desejamos para a cidade, com geração de renda e empregos".

Para o presidente do Comtur, Edson Mor, a importância do Plano se destaca no sentido de viabilizar um conjunto de ações já projetadas e que são demandas dos empreendedores e da sociedade de Bagé.

BOX

A partir da análise de cenários, no qual foram consideradas as ameaças e oportunidades, bem como as forças e fraquezas, o Plano prevê ações nas seguintes prioridades:

1) Ampliar a sinalização dos atrativos/produtos turísticos;

2) Sensibilizar a comunidade para a importância do turismo;

3) Fazer novo material de divulgação, físico e virtual;

4) Qualificar o Parque do Gaúcho;

5) Qualificar atendimento/receptivo turístico. Estrutura e hospitalidade;

6) Rever Categorização dos Municípios – Mtur;

7) Efetivar atuação do Centro de Atenção ao Turista(CAT) – já foi ampliado horário das 8 às 18h;

8) Fortalecer o Comtur 

9) Apoiar ao projeto de roteirização e qualificação da oferta turística Caminhos do Pampa.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...