ANO: 25 | Nº: 6284
22/12/2018 Cidade

General Ramires pretende abrir portas do Exército para instituições

Foto: Tiago Rolim de Moura

Comandante pediu apoio da imprensa para o diálogo com a sociedade
Comandante pediu apoio da imprensa para o diálogo com a sociedade
O general da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (3ª Bda C Mec) – Brigada Patrício Corrêa da Câmara, Carlos Augusto Ramires Teixeira, que está atuando em Bagé há quatro meses, apresentou, ontem, os planos da instituição para o próximo ano. O militar salientou a importância da comunicação e informou que pretende abrir o Exército para as instituição locais.

De acordo com Ramires, o Exército precisa atuar junto com a sociedade e, para isso, deve estreitar os laços com instituições de ensino, e, através de convênios, permitir o acesso de universitários para pesquisas acadêmicas. O general ainda salienta que, no Exército, existem vários profissionais e é possível a liberação para estágios nos quartéis. "A instituição militar precisa se apresentar e trazer os jovens para dentro das unidades", ressalta.

O comandante avaliou 2018 como positivo para a instituição e pretende dar visibilidade ao trabalho, desenvolvendo estratégias de divulgação institucional para apresentar à sociedade os princípios e os valores militares que norteiam o "Braço Forte" e a "Mão Amiga". O general reconheceu a importância da Comunicação Social e de suas ferramentas e informou que desenvolveu um trabalho no Centro Conjunto de Operações de Paz no Brasil (Ccopab) e, lá, teve a oportunidade de trabalhar com vários estagiários de diversas profissões.

O militar salientou, ainda, que a fundação da 3º Brigada se confunde com a história da fronteira e informou que existe vários projetos em andamento para 2019 citando o Forte de Santa Tecla como exemplo. Após a entrevista, concedida na sexta-feira, pela manhã, o general ofereceu um café para a imprensa da Rainha da Fronteira.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...