ANO: 26 | Nº: 6526
24/12/2018 Segurança

Ação policial desarticula organização criminosa que iria cometer série de assalto a joalherias

Foto: Divulgação

Grande quantidade de munição
Grande quantidade de munição
No início da madrugada do sábado passado, agentes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e do setor de inteligência da Brigada Militar iniciaram uma série de ações para coibir um plano de roubos contra joalherias, que iriam iniciar, na manhã de sábado, em Bagé.
Segundo o titular da Draco, delegado Cristiano Ritta, o grupo era liderado por dois detentos, recolhidos na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas, Marcos Diego Brignol Vaz e Tiago Rafael Leges Ferreira, "o Mochilão". Ambos são conhecidos por ter uma extensa ficha criminal, com envolvimento no tráfico de drogas, assaltos e homicídios.
De acordo com os investigadores, os policiais estavam monitorando uma residência no bairro Prado Velho, que sabiam servir de base para o grupo, quando viram um dos suspeitos chegar ao local. Para realizar a abordagem na residência, os policiais encontraram um veículo roubado, com placas clonadas, além de material para arrombamento de cofre (que seria usado nos crimes que estavam sendo planejados), diversas munições, drogas, balança de precisão e outros objetos de crime. No local foram presos, em flagrante, três adultos e apreendidos três adolescentes, acusados de tráfico de drogas, posse ilegal de munição e receptação de veículo roubado.

Homicídio
Durante as diligências, os policiais descobriram que dois indivíduos haviam saído da residência para ir até o bairro Passo das Pedras, realizar uma cobrança de dívida de drogas. Em seguida, naquele bairro, foram ouvidos disparos de arma de fogo. Mateus Lopes Munhós, 24 anos, foi morto a tiros pelos indivíduos.
Os suspeitos haviam fugido em um veículo Astra, de cor branca. A Draco, o setor de inteligência e os policiais do policiamento ostensivo da Brigada Militar passaram a buscar os autores do homicídio, tendo encontrado o veículo em uma residência conhecida por ser da facção criminosa investigada e ser um ponto de venda de drogas. No local, os policiais prenderam outros dois indivíduos, em flagrante, por homicídio qualificado.
Eles confessaram que participaram do homicídio e apontaram que os outros envolvidos eram os mesmos que horas antes estavam no bairro Prado Velho – um maior de idade e um adolescente. Os policiais encontraram um tijolo grande de maconha (pesando um quilo), crack, cocaína e ecstasy, além de diversas armas, sendo uma submetralhadora de calibre restrito. O veículo usado no crime também foi apreendido.
De acordo com a ocorrência, o jovem teria invadido a casa dos pais, por volta das 4h de sábado, e furtado, segundo o irmão da vítima, dinheiro e alguns objetos. Ele teria dito que o dinheiro seria para pagar uma dívida de drogas. Os pais, no momento do furto, estavam viajando para Pinheiro Machado. Ainda segundo o boletim da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), Munhós foi executado com mais de 10 tiros.

Drogas
Os policiais deram continuidade às diligências e descobriram uma terceira casa, onde o grupo armazenava uma grande quantidade de droga. No local, no bairro Estrela D’Alva, foi apreendida uma grande quantidade de droga – 10 quilos de maconha. Duas pessoas também foram presas em flagrante por tráfico de drogas.
Os policiais também receberam um mandado de apreensão de uma adolescente, que também faz parte dessa facção criminosa, por envolvimento no crime de roubo a uma joalheira ocorrido na semana passada, no centro da cidade. Nas diligências de hoje foram recuperados materiais daquele roubo.

Prisões
O delegado Cristiano Ritta comenta que o trabalho incessante da Draco/Polícia Civil e da Brigada Militar, nesse período de final de ano, visa combater as ações criminosas organizadas que tentam planejar roubos em joalheiras, óticas e outros estabelecimentos comerciais, em razão do aumento da circulação de dinheiro. Os grupos criminosos que tentam essas ações estão sendo sistematicamente presos, sendo que em 2018 mais de 150 pessoas já foram presas pelas ações policiais.
No final das diligências foram presos, em flagrante, Leandro e Maurício da Silva, além de Gian Duarte. Três adolescentes foram apreendidos, acusados dos crimes de tráfico de drogas, posse ilegal de munição e receptação de veículo roubado; Marcos e Bruno Fagundes foram presos por homicídio qualificado, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, e Naira Tavares e Denis Lederhos, por tráfico de drogas. Também foi apreendida uma adolescente por ordem judicial, em razão do envolvimento em um roubo a joalheria.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...