ANO: 25 | Nº: 6282
29/12/2018 Segurança

Primeira DP entrega inquérito da 11ª morte violenta de 2018

A Primeira Delegacia de Polícia concluiu, na quarta-feira passada, o inquérito da 11ª morte violenta deste ano, que ocorreu no dia 28 de outubro, na rua Almirante Gonçalves, bairro Castro Alves, e que vitimou o jovem Wesley Ribeiro da Silva, de 17 anos, e também feriu outro homem com um tiro na cabeça.

Segundo a investigação, os atiradores chegaram ao local em um veículo, desceram e, após identificar a vítima, o executaram sem qualquer chance de defesa. No início do mês de novembro, a 1° DP e a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) - na época, ainda Defrec - passaram a trocar informações com relação ao ocorrido.

Conforme os policiais civis, a Draco tinha como alvo indivíduos de fora da cidade, integrantes de organizações criminosas que atuam no tráfico de drogas, sequestros, roubo a bancos e estabelecimentos comerciais.

No dia 6 de novembro, uma ação conjunta com a Brigada Militar resultou na prisão de parte destes indivíduos, que foram autuados em flagrante por tráfico, posse de munição restrita, receptação e adulteração de veículo roubado. Graças ao trabalho em conjunto e troca de informações, entre as duas delegacias, várias diligências foram realizadas, na data, que apontaram o rumo para a elucidação do crime.

A autoridade policial, titular da 1ª DP, delegada Daniela Barbosa de Borba, próximo ao Natal, representou pela prisão preventiva de três homens e a internação de uma adolescente, sendo estas deferidas parcialmente pelo Poder Judiciário, tendo em vista que a prisão de um dos investigados fora decretada no mesmo dia em representação da Draco, pelo roubo a estabelecimento comercial ocorrido no início de dezembro do corrente ano. As prisões de dois indivíduos e a internação da adolescente ocorreram sábado passado.

Os dois indivíduos presos foram comunicados da prisão no Presídio Regional de Bagé (PRB), onde se encontram recolhidos desde o dia 6 de novembro. A adolescente foi localizada em sua residência e o seu genitor e o defensor acompanharam sua apreensão. O terceiro elemento envolvido na execução foi preso na região Metropolitana e contra ele existiam duas outras ordens de prisão.

As investigações com relação a atuação dessa organização criminosa continuam, no sentido de identificar e prender os demais integrantes. Por esta razão, conforme a polícia, os nomes dos presos não serão divulgados.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...