ANO: 25 | Nº: 6334
31/12/2018 Retrospectiva 2018

Mais um racionamento para a conta

Foto: Deividi Leonel / Especial JM

Rodízio de abastecimento não era decretado desde 2012 e bajeenses acabaram sofrendo com medida
Rodízio de abastecimento não era decretado desde 2012 e bajeenses acabaram sofrendo com medida

Por Eduardo Gonçalves

Na primeira semana do mês de janeiro, os bajeenses foram surpreendidos com a falta d’água em diversos bairros da cidade. Apesar do temor dos cidadãos, a situação ainda não era caótica, segundo o Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé - Daeb. Foi somente na terceira semana do ano que foi confirmada a situação crítica das barragens Sanga Rasa e Piraí, que mediam 4,3 metros e 1,1 metro abaixo do nível normal, respectivamente. No mês de fevereiro, o então diretor do Daeb, Volmir Silveira, após reunião com o prefeito Divaldo Lara, estabeleceu o chamado rodízio de abastecimento na Rainha da Fronteira. A medida entrou em vigor a partir do dia 5 de fevereiro.

Após seis anos sem racionamento, os bajeenses já haviam esquecido dos períodos sem água e a manobra de abastecimento seria semelhante à última decretada em 2012, com a cidade sendo dividida em dois setores, cada um deles recebendo água 12 horas por dia. O setor 1 (zona Oeste) foi abastecido das 3h às 15h e o setor 2 (zona Leste), das 15h às 3h. Também como ação, o Daeb optaria por reativar os poços artesianos nos bairros Malafaia e Floresta, para atender a demanda. Apesar do empenho em encontrar alternativas razoáveis para o período de estiagem, algumas famílias no bairro Floresta, na zona Oeste da cidade, chegaram a sofrer com três dias sem água. Ao mesmo tempo, o ano letivo estava iniciando e as escolas ainda não tinham as melhores condições para receber os alunos por conta do período de seca que ainda era uma realidade.

O árido fevereiro deu uma trégua para os cidadãos quando a tão esperada chuva deu as caras. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, foram registrados 23,6 milímetros de chuva, ainda insuficiente para a demanda das barragens da cidade, o que fez o Daeb reativar novos poços artesianos.

Com o racionamento em vigor há um mês, mais notícias ruins chegariam no mês de março, a barragem Sanga Rasa atingiu sete metros abaixo do nível normal. O Daeb monitorava os reservatórios diariamente. A obra de interligação da adutora do Piraí com a Sanga Rasa foi a alternativa encontrada pela autarquia para poupar a reserva da barragem.

Quando completaram dois meses de estiagem, um relatório foi emitido pela equipe técnica da Estação de Tratamento de Água. O racionamento possibilitava uma redução média de 22% no consumo, obtendo uma economia de cerca de 7,5 mil metros cúbicos (m³) de água por dia.

A chuva retornou no fim do mês de abril. Foram registrados 57 milímetros. Com isso, o nível de precipitação acumulado no mês era de 22,3 mm e chegaria aos 79,3 mm. Em maio, a cidade completaria 100 dias de racionamento. O Daeb realizou um balanço e avaliava as medidas positivamente, já que a quantidade de chuvas era crescente.

Foi na primeira semana de julho que as boas notícias chegaram aos bajeenses. O então diretor do Daeb disse em entrevista que, se a barragem do Piraí enchesse, o racionamento de quase seis meses teria fim. As chuvas em Bagé acumularam 118 milímetros ao fim do mês de julho e, após mais de cinco meses de racionamento, o fim do rodízio de abastecimento foi anunciado.

Verão 2019

O verão chega e novamente o temor de um novo sistema de racionamento acompanha os bajeenses. O Daeb descartou a possibilidade de tomar tal medida já que o prognóstico para a próxima estação é positiva. Os principais centros internacionais de meteorologia reafirmam a previsão do fenômeno El Niño, com intensidade de fraca a moderada. A previsão para o decorrer do verão tem como principal consequência, para a região, uma maior frequência e intensificação das frentes frias, com aumento dos episódios de chuva, maior incidência de nebulosidade e redução de luminosidade.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Carregando...