ANO: 25 | Nº: 6334
31/12/2018 Retrospectiva 2018

Um novo ano, uma nova Urcamp

Foto: Glauber Pereira

Maior conquista do ano da Urcamp foi a nota máxima dada pelo Ministério de Educação na avaliação institucional
Maior conquista do ano da Urcamp foi a nota máxima dada pelo Ministério de Educação na avaliação institucional

Por Victória Ferreira

Mais um fim de ano chegando e é tempo de somar e avaliar tudo o que foi construído ao longo do ano; e 2018 termina com importantes motivos de celebração para a Urcamp. O ano se encerra com a posse da reitora Lia Quintana, que irá exercer seu terceiro mandato à frente da Instituição de Ensino Superior Comunitário, mas existem outros fatos que marcaram neste ano.


O novo sempre vem

Iniciando o ano letivo com o pé direito, em fevereiro de 2018, a Urcamp trouxe muitas novidades para a comunidade acadêmica. Os campi ganharam melhorias, reformas, pinturas. As transformações foram além da infraestrutura, alcançaram os currículos e a metodologia de ensino.

Os acadêmicos passaram a contar com o novo portal da Urcamp, que permite mais interatividade e agilidade. A instituição introduziu o ensino híbrido e a educação por metodologias ativas, com as quais os alunos têm aulas presenciais e online. "O nosso aluno já é conectado, então, agora, nós também estamos fornecendo esse espaço para que ele aprenda com mais facilidade, dentro de um universo que já domina", destaca a reitora Lia Maria Herzer Quintana.

As novidades não pararam por aí. A Urcamp tornou realidade um anseio antigo ao implementar a graduação em Gastronomia. A pró-reitora de ensino da Urcamp, professora Virgínia Dreux, afirma que um dos propósitos da Instituição é atender a demanda de ensino superior da comunidade. “Em breve, teremos mais novidades em relação a novos cursos”, adianta.


Fundação Attila Taborda

As mudanças não ocorreram apenas na Urcamp. A Fundação Attila Taborda, como um todo, passou por suas metamorfoses. Hospital Universitário, Casa da Menina, Jornal MINUANO e Museus tiveram seus momentos de glória em 2018.

Após ter passado por um período de dificuldades nos últimos anos, o Hospital Universitário (HU) reestruturou-se em 2018. Em março, o HU e a Prefeitura de Bagé assinaram um convênio que resultou na realização de 3,3 mil exames por mês para a rede básica de saúde. O hospital passou por reformas e agregou serviços de saúde, praticados pelos alunos do Centro de Ciências da Saúde da Urcamp, o que fez dele um hospital escola.

A FAT/Urcamp comemorou, também, o lançamento do cartão de convênio Amigo do HU, que funciona como um programa de relacionamento em que os usuários realizam doação mensal e usufruem dos benefícios em serviços de saúde.

A Casa da Menina, também mantida pela FAT, completou 21 ano, em julho, e como presente ganhou a solidariedade dos bajeenses, em um belíssimo jantar beneficente. O valor arrecadado está sendo convertido em adaptações necessárias e na reorganização do espaço físico. Todo este empenho em dar amparo às demandas da comunidade, rendeu à Urcamp a renovação de seu certificado nacional como instituição filantrópica – título conquistado desde 2013.

O Jornal MINUANO também passou por transformações. A mudança de prédio, integrando-o ao da Urcamp, renovou as estruturas de trabalho. Além disso, no mês de abril, quando completou 24 anos, o principal jornal da região passou a ser impresso na gráfica do Grupo RBS, melhorando a qualidade do diário. Mas a preocupação com as novas tecnologias também está presente, já que, na segunda metade do ano, iniciou-se um processo de ampliação de investimentos nas plataformas digitais para alavancar resultados.


“Nós somos cinco”

Essa frase ficará para a história e continuará enchendo de orgulho a todos. Ela foi repetida a todo pulmão no dia em que a instituição recebeu a tão esperada notícia: o Ministério da Educação deu nota máxima à instituição, depois de três dias de avaliação presencial. A reitora Lia Quintana diz, orgulhosa, que a Urcamp é fruto das demandas da comunidade e para ela volta suas atenções. "Quando o MEC reconhece com nota máxima este trabalho, entendemos que estamos no rumo certo", afirma.

Essa conquista é fruto de um trabalho que começou em 2010, quando teve início a primeira gestão da reitora Lia Quintana, com a análise de dívidas históricas e o redimensionamento institucional. Por isso, o recredenciamento da Urcamp já pressupõe sua atuação como Centro Universitário. "Foi com as medidas de ajuste financeiro e administrativo que pudemos avançar em propostas inovadoras na área acadêmica”, ressalta a reitora.


Terceiro mandato. Desafio? Inovar

Em 1º de outubro de 2018, com 95% de aprovação nas urnas, Lia Quintana é reeleita como reitora da Urcamp, junto ao novo vice-reitor, professor Fábio Josende Paz. Entrando em seu terceiro mandato, Lia ressalta que o resultado das urnas é fruto de um trabalho em parceria com professores, funcionários e alunos. “Quero representar a instituição sem decepcionar, porque não faço nada sozinha”, garante. Paz destaca que o potencial da Urcamp é enorme. “Nestes meus 15 anos na Urcamp, me dediquei muito à Instituição e daqui para frente vou me dedicar mais ainda”, afirma.


O futuro

Preparando os alunos para as rematrículas e recebendo novos através do vestibular, a Urcamp anuncia uma grande novidade para 2019: a Graduação I. O I corresponde à Inovação. Esse novo modelo é totalmente voltado às atividades práticas, que encorajam o aluno a desenvolver soluções a partir de problemas reais, desde o primeiro semestre.

É o que revela o vice-reitor Fábio Paz. "Esses novos alunos terão aqui uma nova estrutura, ambientes inovadores e virtuais que estimulam a criatividade. A Urcamp pretende que o tenha muito mais preparo para enfrentar o mercado de trabalho", comentou. A reitora Lia Quintana afirma que o desafio de fazer “tudo novo” é prioridade em 2019. “Vamos trazer muitas novidades”, finaliza.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Carregando...