ANO: 25 | Nº: 6282
03/01/2019 Cidade

Aumento do diesel ainda não afetou Bagé

Foto: Arquivo JM

Combustível teve um acréscimo de 2,5% nas refinarias
Combustível teve um acréscimo de 2,5% nas refinarias
Com o fim do subsídio para comercialização do diesel no dia 31 de dezembro, o valor do combustível subiu 2,5% nas refinarias desde o dia 1º de Janeiro. O aumento ainda não refletiu nos postos de combustível em Bagé. Mas o preço médio nacional de comercialização nas refinarias passou para R$ 1,8545 por litro. No município, os valores estão em média de R$ 3,69 o diesel S500 (comum) e R$ 3,84 o S10 (aditivado).

O aumento decorre do fim do subsídio pactuado entre o governo federal e os caminhoneiros que lideraram a paralisação ocorrida no final de maio. Na ocasião, milhares de veículos ficaram estacionados nas estradas e não distribuíram mercadorias, provocando desabastecimento de vários itens em todo o País, como combustível e alimentos.

Para superar o impasse, um dos pontos do acordo foi uma redução de R$ 0,46 do preço diesel nas refinarias. Desse valor, R$ 0,16 foram obtidos por meio de redução de tributos, R$ 0,30 foram assegurados por meio do programa de subvenção que seria válido inicialmente por 60 dias. Posteriormente, o governo federal prorrogou até o final de 2018.

Conforme nota divulgada pela Petrobras, apesar do aumento, o custo praticado nas refinarias será ainda 11,75% mais baixo do que era em 31 de maio, quando foi anunciado o último valor antes do subsídio entrar em vigor. "Esta alteração é consequência da variação do câmbio e do preço internacional do diesel no período", salientou a estatal.

Já considerando o reajuste, o preço médio do diesel comercializado pela Petrobras acumula queda de 2,1% em 12 meses. O valor cobrado nas refinarias da estatal está atrelado, entre outras variáveis, a cotações internacionais do combustível e do câmbio. Já o valor pago pelo consumidor nos postos de combustíveis agrega outros fatores, como a incidência de tributos e às margens de lucro dos distribuidores e revendedores.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...