ANO: 25 | Nº: 6397

José Artur Maruri

josearturmaruri@hotmail.com
Colaborador da União Espírita Bajeense bagespirita.blogspot.com.br
05/01/2019 José Artur Maruri (Opinião)

A chave do progresso individual e plenitude

"(... ) Imaginemos os acontecimentos de nosso dia pelos olhos de um estranho: o que eu pensaria ao ver o que fiz, o que disse, o que senti, o que pensei, sendo protagonizado por alguém que desconheço? O que eu diria de sua atitude? Somos muito mais condescendentes conosco mesmo, com nossos amigos, nossos amores, mas pouco generosos para com estranhos, alheios ao nosso círculo de convivência. Mas sejamos justos, honestos, sem nos vitimar, sem nos condenar ou sentenciarmo-nos. A Deus cabe o julgamento de todas nossas ações, pensamentos, atitudes. A nós cabe reforma moral de nós mesmos, a educação de nossos sentimentos, o comprometimento com nosso progresso individual.
Seguindo, ainda, as instruções, Santo Agostinho adianta-se a nossas preocupações relativas ao tempo. Entende, ele, que talvez consideremos com pesar o tempo a ser desprendido nessa reflexão minuciosa de nosso dia. Após uma jornada cheia de tribulações, atividades, deveres, chegamos em casa e ainda precisamos estar atentos às necessidades de nossos filhos, de nossa família em geral e, após esse dia cheio e mais as atividades domésticas pelas quais somos responsáveis, ainda necessitamos de um tempo alongado para refletir sobre todos esse dia. Não parece que tenhamos energia para tal mister. Como avaliar um dia que parece maior que o número de horas que cabe nele em um tempo antes de dormir? E o cansaço, o sono?
Pois bem. Reflitamos: Não submetemo-nos aos dias cheios de tribulações, de ordens a cumprir, de ofensas a suportar, de ausência de tempo ocioso, mesmo que para brincar no parque com nossas crianças, para sustentarmo-nos e a nossa família ao final do mês e para conquistarmos uma aposentadoria que nos faculte descanso e tranquilidade ao final desta vida? Então, se para uma paz, uma tranquilidade de poucos dias, poucos anos sacrificamo-nos uma vida inteira, por que não sacrificarmos alguns poucos minutos dos nossos dias como investimento para a paz, a tranquilidade e a felicidade para uma vida infinita inteira?
Eis aí o roteiro para o autoconhecimento proposto pela Doutrina Espírita. Eis aí a chave que podemos fazer uso para libertar-nos da cadeira de nossas imperfeições e chegarmos ao Pai. Se a educação é a chave do progresso moral e o conhecimento de si mesmo é a chave do progresso individual, precisamos conhecermo-nos e nos educarmos para conseguirmos triunfar no voo para a plenitude".
(Referência: Larissa Carvalho e Vinícius Lima Lousada. Autores diversos. Espiritualidade nas Relações – Para Viver e Conviver em Paz. Editado pela Francisco Spinelli no ano de 2017. p. 266-268)

José Artur M. Maruri dos Santos
Trabalhador da União Espírita Bajeense
Comente: josearturmaruri@hotmail.com

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...