ANO: 25 | Nº: 6261
11/01/2019 Cidade

Dom Pedrito decretará situação de emergência

Foto: Divulgação

Elevação do Rio Santa Maria motivou retirada de famílias que moram em áreas ribeirinhas
Elevação do Rio Santa Maria motivou retirada de famílias que moram em áreas ribeirinhas
Em reunião realizada ontem, no salão nobre da Prefeitura de Dom Pedrito, sob a coordenação da Defesa Civil local e com a presença do coordenador regional da Defesa Civil, Major Castro, foi decidido que o município decretará situação de emergência em função dos prejuízos causados pelas fortes chuvas de quarta-feira.
As chuvas somadas, conforme contabilizado ontem, já ultrapassam 240 milímetros na zona urbana (157 mm somente na madrugada de quarta-feira) e em algumas localidades da zona rural já passa dos 300 mm. O coordenador local da Defesa Civil, Clodoaldo dos Santos, relatou aos presentes que, segundo levantamento da Secretaria de Obras, mais 1,5 mil residências foram atingidas. "Além disso, temos agora o início de uma enchente que deve ser de média a grande proporção. Já iniciamos a retirada de famílias", enfatizou.
O major Castro, por sua vez, reconheceu tratar-se de um cenário difícil na região e garantiu empenho do governo do Estado em ajudar os municípios atingidos.
As secretarias municipais já estão elaborando laudos técnicos e levantamento fotográfico em relação aos prejuízos na infraestrutura do Município (zona urbana e rural), bem como o aumento das demandas da população relacionadas à enxurrada. As entidades presentes na reunião (Emater, Associação dos Agricultores, Irga, Associação e Sindicato Rural) também elaborarão um levantamento detalhando os prejuízos em razão das chuvas;
A administração municipal, em nota oficial, frisou estar empenhada no acolhimento das famílias que estão deixando suas casas em razão da enchente que teve início na manhã de ontem. Até às 14h30min de quinta-feira, o nível do rio Santa Maria já estava em 5,50 metros. Seis famílias já haviam sido retiradas de suas casas, três estavam desabrigadas e foram levadas para a Escola Municipal Alda Seabra e as outras três alojadas na casa de familiares. O trabalho de retirada das famílias residentes na zona ribeirinha seria intensificado através da Secretaria de Obras, que conta com o apoio da 3ª Cia e Corpo de Bombeiros.
Também integraram a reunião, o prefeito em exercício, Alberto Rodrigues, e representantes da 3ª Cia de Eng. E Cmb Mec, Brigada Militar, Corpo de Bombeiros, entidades de classe e membros da comunidade.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...