ANO: 25 | Nº: 6330
11/01/2019 Universo Pet

TVT, a doença sexualmente transmissível dos cães

Foto: Divulgação

Assim como os humanos, os animais também podem sofrer com doenças sexualmente transmissíveis. É o caso do Tumor Venéreo Transmissível, o TVT, que é transmitido entre cães. A doença passa de um animal para outro, como explica a veterinária Ana Nunes Vieira Lacerda, principalmente por meio do coito.

O TVT é um tumor maligno que apresenta-se, geralmente, no pênis ou na vagina dos pets. O tutor poderá reconhecer a doença pelo aspecto de couve-flor e também pelo sangramento dos órgãos genitais.

Mesmo sendo mais comum na vagina e no pênis, a doença também pode criar uma lesão nasal, a segunda forma mais comum. Isso, como explica Ana, porque quando um cachorro cheira o outro, também pode ser infectado. A cavidade oral, o pavilhão auditivo, o baço, o rim, o fígado e os pulmões também podem ser afetados — mesmo sendo casos mais raros, assim como outras partes do corpo.

A veterinária explica que a doença é muito comum, especialmente em animais que circulam pelas ruas e têm contato com outros cães. Mesmo incômoda, a doença pode ser tratada e tem baixo potencial metastático. Ou seja, o tumor, em geral, fica restrito à área de contato.

O diagnóstico também pode ser feito, facilmente, com um exame citológico. Essa é uma opção à biópsia, quando o animal teria que ser submetido à um procedimento cirúrgico.

Ana esclarece que as cirurgias não são eficazes para o tratamento. No caso do TVT, a quimioterapia é , em geral, capaz de resolver o problema. A profissional relata que, em muitos casos, o tratamento precisa de apenas quatro a cinco sessões. Mas ela lembra que o tumor também pode ser resistente, demorando mais a ser combatido.
Além das relações sexuais, a transmissão acontece também por meio de arranhões e mordidas, em brigas por exemplo.
Uma das formas de ajudar na prevenção do TVT, como explica Ana, é a castração. Isso, porque ajuda a evitar brigas entre os pets, além de impedir o coito. A profissional ressalta que os castrados ainda podem contrair a doença, mas a ação ajuda a evitar o tumor consideravelmente.

O TVT não é transmissível a humanos. E a doença, se não tratada, pode evoluir e levar à morte do animal. Os cães com essa doença também podem sofrer com infecção urinária, já que não conseguem fazer suas necessidades de forma adequada. Também é recomendável, aos tutores, levar o pet ao veterinário assim que perceber qualquer sinal de sangramento.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...