ANO: 24 | Nº: 6136

Airton Gusmão

redacaominuano@gmail.com
Pároco da Catedral
12/01/2019 Airton Gusmão (Opinião)

São Sebastião e o chamado à santidade

Da Exortação Apostólica do Papa, sobre o chamado à santidade no mundo atual, lemos o seguinte: “Muitas vezes somos tentados a pensar que a santidade esteja reservada apenas àqueles que têm possibilidade de se afastar das ocupações comuns, para dedicar muito tempo à oração. Não é assim. Todos somos chamados a ser santos, vivendo com amor e oferecendo o próprio testemunho nas ocupações de cada dia, onde cada um se encontra. Deixa que a graça do teu batismo frutifique em um caminho de santidade. Esta santidade, a que o Senhor te chama, irá crescendo com pequenos gestos” (nº 14, 15 e 16).
Falando de santidade, nestes dias em que iremos realizar a Novena e Festa de São Sebastião, é importante lembrar um pouco da vida e testemunho deste santo. Ele prestou serviço militar em Milão e, por fidelidade e valor, foi nomeado capitão da primeira corte da guarda do próprio imperador. Aproveitava desta sua posição para melhor proteger e confortar os cristãos, quando denunciados ou condenados à morte.
Identificado ele mesmo como cristão e denunciado ao imperador Diocleciano, foi detido e forçado a abandonar a sua fé, através de promessas e ameaças. Porém, todas as argumentações e tentativas do imperador foram rejeitadas pelo testemunho cristão alegre e corajoso de Sebastião.
Como consequência, foi destituído de sua função militar e entregue a um pelotão de soldados que o despiram, o amarraram a uma árvore, alvejaram-no com flechas e o abandonaram, julgando-o morto. Uma mulher chamada Irene encontrou-o ainda com vida, tratando-o para que se recuperasse.
Após o seu restabelecimento, cheio de coragem, procurou o imperador para acusar a sua maldade praticada contra pessoas inocentes como eram os cristãos. Assim, outra vez condenado à morte, veio a falecer após muitos tormentos, aproximadamente entre os anos 303-304.
Sob o Tema: “São Sebastião e o chamado à santidade”, de 11 a 19 deste mês estaremos realizando a Novena de São Sebastião; sempre às 20 horas e, no dia 20, domingo, a partir das 20 horas, desde a Igreja Nossa Senhora da Conceição, realizaremos a Procissão e após, a Missa Festiva, presidida pelo nosso Bispo Dom Frei Cleonir Paulo Dalbosco.
Durante a Novena e Festa de São Sebastião, estaremos refletindo e rezando sobre o chamado à santidade, a partir da exortação do Papa Francisco que explica com toda a simplicidade o que é ser santo, através das Bem-Aventuranças (Mt 5,3-12 e Lc 6,20-23); chamando estas de bilhete de identidade do cristão e, afirmando que é necessário fazer aquilo que Jesus disse no sermão das Bem-Aventuranças.
Em cada noite da novena estaremos rezando e meditando sobre este caminho da santidade e da verdadeira felicidade: “Felizes os pobres em espírito; felizes os mansos; felizes os que choram; felizes os que têm fome e sede de justiça; felizes os misericordiosos; felizes os puros de coração; felizes os pacificadores e felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça” (Exortação Apostólica sobre o chamado à santidade, nº 67-94).
Na Oração a São Sebastião, assim rezamos: “Glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo e exemplo de cristão. Vós que vivestes a fé e perseverastes até o fim, pedi a Jesus por nós para que sejamos testemunhas do amor de Deus”.  Vivamos o caminho da santidade através da prática das Bem-Aventuranças. Façamos a nossa parte. Sejamos alegres na esperança, fortes na tribulação, perseverantes na oração e solidários com os que sofrem. Um bom final de semana a todos e até uma próxima oportunidade.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...