ANO: 25 | Nº: 6358
18/01/2019 Cidade

Atraso de repasses para a Saúde será tratado com secretária estadual

Foto: Tiago Rolim de Moura

Mena argumenta que, se situação persistir, serviços poderão ser suspensos
Mena argumenta que, se situação persistir, serviços poderão ser suspensos

As dificuldades que Secretária de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência de Bagé está passando devido ao atraso de repasses do Estado serão tratadas com a nova titular da Secretária Estadual de Saúde, Arita Bergmann, na próxima semana. A informação foi confirmada ontem.
A dívida do Estado com Bagé, segundo levantamento do governo municipal, ultrapassa os R$ 8 milhões e inclui recursos para o Tratamento Fora do Domicilio (TFD) e urgência e emergência.
Conforme o secretário de Saúde de Bagé, Mario Mena Kalil, o encontro está marcado para o dia 24 de janeiro e, após, será realizada uma viagem para Brasília, onde haverá uma audiência com o chefe da Casa Civil do governo de Jair Bolsonaro, Onyx Lorenzoni. Mena salienta que, até agora, o município está bancando a falta de recursos, mas se o repasse de valores não for normalizado, há riscos de suspensão de alguns serviços. "A secretaria afirmou para a imprensa que irá repassar em dia a partir de agora. Vamos tratar dos atrasados", ressalta.
O secretário informa que o repasse mensal deveria ser de R$ 770 mil para a prestação de serviços, incluindo a urgência e emergência, que é cerca da metade do valor (R$ 353 mil). O TFD é pago separado, no montante de R$ 150 mil. "Estamos com dificuldades para pagar fornecedores. Vamos tentar retornar os valores para os cofres públicos, para honrar com os precatórios e repasses do Fundo Municipal da Previdência e Assistência Social ", frisa.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...