ANO: 25 | Nº: 6378
26/01/2019 Segurança

Acusadas de integrarem grupo especializado em roubo de maquinário agrícola são detidas

A Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab) de Bagé investiga, desde janeiro de 2018, uma organização criminosa especializada em roubos de defensivos agrícolas e máquinas agrícolas e tráfico de drogas. O grupo tinha como base o município de Cacequi e atuava na fronteira e região central do Estado.

A primeira fase da operação foi deflagrada em 14 de dezembro de 2018. À época, 10 pessoas foram presas. As investigações continuaram e, com as novas provas colhidas em dezembro, foi solicitado ao poder judiciário de Rosário do Sul a prisão preventiva de duas mulheres que integravam a organização. O pedido foi atendido pela justiça. Uma das investigadas foi presa no dia 20 de janeiro. A segunda foi detida na tarde de quinta-feira. Os dois mandados foram cumpridos pela equipe da Delegacia de Polícia de Cacequi.

No total, foram instaurados seis inquéritos policiais referentes ao caso, dentro da Operação Campo Seco. O primeiro deles, que trata especificamente do crime de organização criminosa, foi concluído e encaminhado ao Judiciário. Os outros cinco deverão ser encerrados nas proximidades semanas.

Conforme o delegado Cristiano Ritta, coordenador das Decrabs, a Operação Campo Seco serviu para desarticular a maior organização criminosa, especializada em roubos e furtos de defensivos agrícolas, em atividade na fronteira e região Central do Estado. O grupo investigado, segundo a Polícia Civil, causou prejuízo de mais de um milhão de reais aos produtores rurais entre 2017 e 2018. Foram identificadas ações em municípios como São Pedro do Sul, Rosário do Sul, Dom Pedrito, São Gabriel, Santa Maria, Cacequi, São Vicente do Sul, entre outros.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...