ANO: 25 | Nº: 6489
29/01/2019 Cidade

Prefeitura presta contas dos trabalhos articulados em Brasília

Foto: Melissa Louçan/Especial JM

Comitiva articulou recursos na capital federal
Comitiva articulou recursos na capital federal
A comitiva do governo municipal que participou de várias reuniões, em Brasília, na semana passada, apresentou, ontem, durante entrevista coletiva, os resultados e articulações da série de visitas a órgãos e ministérios do governo federal. Foram articuladas a liberação de recursos para a barragem da Arvorezinha, aquisição de equipamentos para saúde, maquinários e projetos para prevenção de alagamentos, drenagem pluvial e saneamento, além de recursos para a infraestrutura da cidade.
Até agora, foram liberados R$ 250 mil, através do Sistema de Convênios (Siconv). Com o reconhecimento por parte da União, do decreto de situação de emergência, há possibilidades de acrescer este valor em função da necessidade e dos projetos que devem ser apresentados.
De acordo com o prefeito Divaldo Lara, do PTB, que liderou a comitiva formada pelos secretários de Desenvolvimento Rural, Cléber Carvalho; de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência, Mário Mena Kalil; de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano, Ronaldo Hoesel; e pelo diretor do Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb), Graciano Aristimunha Pereira, a agenda em Brasília foi muito produtiva. Ele salientou que o município irá instituir a semana de Brasília, em que, uma vez por mês, um representante do governo irá até a capital federal para liberar os recursos.
O secretário de Saúde trabalhou as questões da implantação do serviço de radioterapia no município, novas ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e também investimentos para equipamentos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Mena ressaltou que haverá a liberação de valores de projetos já existentes e aprovados pelo Sistema Integrado de Saúde das Fronteiras (SIS-Fronteira) de R$ 202 mil. Também haverá R$ 202 mil para a aquisição de ambulâncias e R$ 50 mil para o Serviço de Atendimento Domiciliar ao Idoso (SADI). Sobre a radioterapia, o secretário salientou que será marcada uma nova audiência com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, possivelmente no próximo mês, para tratar do tema.
O secretário de Desenvolvimento Rural trabalhou a questão das estradas rurais, pontes e pontilhões. Segundo ele, um laudo emitido pela Emater/RS observa que mais de 700 quilômetros de estradas foram avariados com as fortes chuvas. O prejuízo chega a R$ 2,9 milhões.
Hoesel apresentou demandas no que se refere à infraestrutura urbana, buscando equipamentos para reestruturar o parque de máquinas, tendo em vista que hoje o município tem maquinário insuficiente para a manutenção da cidade. O prejuízo das enxurradas avariou 70 quilômetros de estradas utilizadas para as linhas de ônibus.

Barragem
O assunto que mereceu mais atenção foi a construção da barragem da Arvorezinha. Divaldo ressaltou que este é um tema prioritário para o governo. Conforme o diretor do Daeb, Bagé tem inscrição na carteira do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no valor de R$ 88 milhões e foi garantido que os R$ 19 milhões que estão liquidados em restos a pagar, tão logo haja limite, serão disponibilizados ao município. Mais R$ 13 milhões serão articulados para o orçamento deste ano e o saldo para 2020.
Aristimunha disse que já foi solicitado, à Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luis Roessler (Fepam), o licenciamento ambiental para a retomada da obra, destacando que deve ser encaminhado para a Câmara de Vereadores um projeto para a venda de uma área. “O valor será usado para realizar as desapropriações”, comentou.
Em Brasília, a comitiva de Bagé participou de um almoço com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Na ocasião, o prefeito despachou várias pautas. O ministro verbalizou, ainda, que o município contará com apoio especial da Casa Civil e de imediato. Ainda durante a reunião, Onyx adiantou que Bagé receberá pelo menos três novos ônibus escolares e investimentos para a reestruturação das escolas.

Escola militar
No encontro com o presidente em exercício da República, o general gaúcho Hamilton Mourão, foram encaminhadas algumas demandas, como a revitalização do Complexo Esportivo Presidente Médici e máquinas, além da construção de uma escola militar para o município. O tema requer projeto e deve ser implantado em duas escolas municipais de Educação Fundamental.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...