ANO: 25 | Nº: 6380
31/01/2019 Cidade

Reunião entre condôminos do Edifício Teorema deve definir início de reforma

Foto: Antônio Rocha

Parte do CIC foi interditado em função da queda do reboco
Parte do CIC foi interditado em função da queda do reboco

Após a queda de parte do reboco do Edifício Teorema, que afetou o Centro de Integração Comercial (CIC), que funciona ao lado do prédio, na rua Flores da Cunha, condôminos irão definir a empresa e o início da revitalização do espaço. O local está interditado desde a sexta-feira passada.

Conforme o síndico do prédio, o dentista Gilnei Fagundes, a prefeitura já solicitou a vistoria e o laudo técnico sobre a situação do local, o que deve ser entregue ao poder público até o início da próxima semana. Ele salienta que já foi solicitado um orçamento para a reforma.

Fagundes explica que a maioria dos condôminos são proprietários e, para realizar a obra, é necessária a aprovação de todos. Segundo ele, já foi publicado o edital e a reunião de condomínio está marcada para o dia 7 de fevereiro. "Estamos muito preocupados com a situação dos ambulantes e buscando alternativas para a alocação desses trabalhadores", comenta.

De acordo com o síndico, foi solicitado o orçamento para três empresas e a estimativa, após a aprovação pelos condôminos, é que a obra demore em torno de um mês. "Vamos apresentar os orçamentos e ver a melhor forma de recolher os valores para a obra", diz.

Segundo o dentista, o prédio é muito antigo, mas passa por vistorias constantes. Ele comenta que todos os documentos estão em dia e foram realizadas todas as intervenções solicitadas pelo Corpo de Bombeiros e também as exigências para ser obtido o alvará emitido pela prefeitura. Até que seja concluída a obra no prédio, parte do CIC deve permanecer interditada.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...