ANO: 26 | Nº: 6494
04/02/2019 Cidade

Obra em cabeceiras de pontes do Passo das Tropas é suspensa

Foto: Tiago Rolim de Moura

Trabalho consiste na adaptação da área em torno das estruturas
Trabalho consiste na adaptação da área em torno das estruturas

A obra de implantação de cabeceiras para garantir acesso às pontes suspensas no Passo das Tropas foi paralisada. Isso temporariamente. A obra foi retomada em julho do ano passado e deveria ser finalizada no início deste ano, mas, devido à situação de emergência constatada em função do excesso de chuvas, precisou ter sua conclusão adiada.
Segundo o secretário de Desenvolvimento Rural, Cléber Zuliani Carvalho, a terra que será colocada para dar prosseguimento a obra será, em parte, proveniente da nova Estação de Tratamento de Água. Ele explica que a retirada da terra depende da empresa que realizou a obra, a qual está em tratativas com o Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb) para o transporte do material. Além disso, ele ressalta que, neste momento, todos os esforços do município estão voltados para a recuperação de vias e estradas que sofreram avarias com o volume pluviométrico de janeiro. “A recuperação da ponte não é prioridade neste momento”, argumenta.
O trabalho em questão consiste na adaptação da área em torno das estruturas, construídas ainda na década de 1980, mas, até a atualidade, sem terem sido utilizadas. Até agora, o município já havia realizado a drenagem do terreno em torno da primeira ponte, além da abertura de bueiros e colocação de encanamento de esgoto misto (sanitário e pluvial), realizada pelo Daeb.
A obra, vislumbrada há mais de 35 anos, tem o objetivo de diminuir o tráfego de caminhões e veículos pesados na região central do município, além de servir como ligação alternativa entre a Santa Tecla e a zona Leste da cidade, facilitando o acesso a estruturas como o Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) e as 564 unidades residenciais que estão sendo construídas no bairro Morgado Rosa, através do programa Minha Casa Minha Vida.
A primeira etapa das atividades, que já teve início, consiste em adequar o terreno em volta da primeira ponte, no sentido Santa Tecla/Balança. A segunda etapa, relativa à atuação na área ao redor da ponte seguinte, tem projeção de conclusão para 2020. A expectativa é que o município invista em torno de R$ 200 mil, através de recursos próprios, para concluir as duas estruturas e colocá-las em uso.

.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...