ANO: 25 | Nº: 6254
07/02/2019 Editorial

Potencial cervejeiro em consolidação


A produção artesanal de cerveja ganhou uma espécie de estímulo, no Brasil, em tamanha proporção que, segundo levantamento recente, exposto no Anuário de Cerveja no Brasil, publicado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, já motiva a abertura de uma nova fábrica a cada dois dias.
Em termos nacionais, é possível afirmar que se trata se um setor já consolidado. Em âmbito mais local, respeitadas as proporções, tal caminho aparenta seguir um rumo similar. Lógico que, ainda, de forma mais comedida, em especial pela burocracia que, muitas vezes, neste setor, ainda emperra alguns negócios.
De qualquer maneira, o incentivo a tal prática, que gera não apenas produtos, mas faz a economia girar, seja onde for, ganha espaço a cada ação que a torna mais visível. No caso de Bagé, especificamente, festivais e outras iniciativas paralelas, como o Gastro Beer, que chegará a sua quinta edição neste domingo, servem como válvulas de escape para fomentar negócios e, claro, também, novos empreendedores.
Um mercado crescente, como este, vai muito além do tradicional estímulo quase que desenfreado ao consumo, como se viu ao longo dos últimos anos no Brasil, com propagandas de marcas mais conhecidas praticamente dominando os principais espaços comerciais da televisão, para se ater a um único nicho.
O cenário atual é um pouco diferente, pois além de difundir a produção e, desse modo, fazer a economia se movimentar em variadas cidades, vem provocando mercados já estabelecidos para que se renovem. Enfim, traz ganhos para o País como um todo, não apenas para consumidores ou vendedores.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...