ANO: 25 | Nº: 6280
08/02/2019 Fogo cruzado

Bolsonaro defende Lei Anticrime para transformar Brasil

Ainda internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro disse, ontem, em sua conta no Twitter, que seu governo não perderá a oportunidade de transformar o Brasil em um país seguro para os brasileiros. A manifestação teve como base o projeto da Lei Anticrime, já em debate no Congresso Nacional.
"Começamos mais uma quinta-feira combatendo o bom combate. Temos uma missão e vamos cumpri-la. Precisamos estar unidos para transformar o Brasil em um local mais seguro para os cidadãos de bem! Não perderemos esta oportunidade única. Nenhum assassino irá nos parar", afirmou o presidente.
Desde segunda-feira, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, tem se reunido com autoridades estaduais e com o Legislativo para apresentar o projeto de lei anticrime que será submetido ao Congresso nos próximos dias. O pacote, que começou a ser costurado ainda durante o período de transição de governo, prevê alterações em 14 leis, como o Código Penal, o Código de Processo Penal e a Lei de Execução Penal, para tentar reduzir os crimes violentos, de corrupção e os praticados por integrantes de facções criminosas.
Os detalhes do texto já foram apresentados ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, a governadores, vice-governadores e secretários estaduais de Segurança Pública, além de deputados federais da Frente Parlamentar de Segurança Pública.
Bolsonaro voltou a despachar do escritório montado no hospital, ontem, depois de apresentar melhora no quadro pós-operatório. No dia 28 de janeiro, o então candidato passou por cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal, em função da facada que levou no abdome, no momento em que participava de um ato de campanha na cidade mineira Juiz de Fora.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...