ANO: 25 | Nº: 6335
09/02/2019 Cidade

Bioma em foto

Foto: Genival Carvalho/EspecialJM

Exemplar foi fotografado no distrito de Palmas, em Bagé, no dia 3 de fevereiro de 2019, por Genival Carvalho
Exemplar foi fotografado no distrito de Palmas, em Bagé, no dia 3 de fevereiro de 2019, por Genival Carvalho
O tucano-toco ou tucanuçu (Raphantos toco) é a espécie mais comum no Brasil Central, expandindo sua área de ocorrência no sudeste devido aos desmatamentos. Com as araras e os papagaios, são as aves que mais chamam a atenção na América do Sul. A espécie, típica de áreas abertas, cerrados, caatingas, matas de galeria e também em cidades, vive aos pares ou em bandos. Possui um enorme bico alaranjado, com uma mancha negra na ponta. Tem plumagem negra e se caracteriza, também, pela cor alaranjada ao redor dos olhos e as pálpebras azuis. O bico amarelo-alaranjado mede cerca de 20 centímetros é usado como uma pinça para capturar alimento. Apesar do tamanho, é muito leve, devido à estrutura interna, onde existem grandes espaços vazios. O tucano usa o bico com grande habilidade, apanhando desde pequenas presas até separando pedaços de alimentos maiores. Alimenta-se de filhotes de pica-paus, japins, frutos, insetos e artrópodes. Desloca-se em bandos pelas copas das árvores, dormindo, por vezes, em talhões de eucaliptos em certos locais em certos locais. Sua reprodução dá-se em túneis, barrancos ou estipes de palmeiras mortas ocupando, por vezes ninhos de pica-pau do campo em cupinzeiros terrestres.
Texto: Bióloga, Dra. Anabela Silveira de Oliveira Deble, professora do Curso de Ciências Biológicas da Urcamp. Para saber mais entre em contato pelo telefone: 3242 8244, R. 212.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...