ANO: 25 | Nº: 6356
09/02/2019 Fogo cruzado

Inscritos em seleção de 2017 devem integrar contratações temporárias

Após o plenário da Câmara de Vereadores aprovar, quinta-feira, em sessões extraordinárias, dois projetos de Lei autorizando o Executivo a contratar, de forma emergencial e temporária, 76 trabalhadores, a expectativa, agora, é pela seleção dos funcionários.
Pelas matérias, estão previstas 41 vagas para a Secretaria de Educação, sendo oito para professores de anos iniciais, 22 para docentes para anos finais, além de 11 berçaristas. Todos os cargos exigem Ensino Superior e preveem 20 horas de trabalho por semana com vencimentos mensais de R$ R$ 1.227,68.
Sobre essa seleção, a secretária Adriana Lara comentou, ontem, com a coluna, que as vagas devem ter, como base, para preenchimento, candidatos que participaram de um processo seletivo anterior. "Vamos chamar os inscritos da seleção de 2017", resumiu ela sem dar mais detalhes.
Além de trabalhadores para o setor de ensino, outras 35 vagas serão destinadas para a Secretaria Economia, Finanças e Recursos Humanos. A coluna, aliás, já havia detalhado tal processo na edição de quarta-feira. Para essa pasta, há um posto de trabalho para Técnico de Segurança do Trabalho, com salário de R$ 2,1 mil, quatro para Operador de Máquina Pesada, com vencimento de R$ 2 mil, 10 para calceteiro e 10 para pedreiro (ambas com salário de R$ 1,5 mil) e mais 10 para servente de pedreiro, com rendimento mensal de R$ 1,2 mil. Para cada função, a carga horária é de 40 horas semanais.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...