ANO: 25 | Nº: 6310
12/02/2019 Cidade

Definido local para construção do Teatro Municipal

Foto: Antônio Rocha

Estrutura deve ser erguida em anexo à Biblioteca Pública Municipal
Estrutura deve ser erguida em anexo à Biblioteca Pública Municipal
Uma reunião realizada ontem, no gabinete do prefeito, Divaldo Lara, definiu o local para a construção do Teatro Municipal de Bagé. O encontro contou com a participação do produtor do Impacto Desenvolvimento Cultural, Francisco Miron Roloff, que apresentou uma proposta de construção contando com recursos da Lei de Incentivo Estadual. O diretor do Instituto Estadual de Artes Cênicas do Rio Grande do Sul (IACen/RS), Rubinho Oliveira, também integrou o debate.
Desde o começo de 2017, a Secretaria de Cultura e Turismo (Secult) e a Secretaria de Gestão, Planejamento e Captação de Recursos (Geplan) realizam encontros para debater o tema e buscar um espaço adequado que sirva para eventos culturais, como musicais, teatro, palestras e outros.
De acordo com a secretária de Cultura e Turismo, Anacarla Flores, o local escolhido pelo prefeito é em um terreno anexo à Biblioteca Pública Municipal. No final do ano passado, aliás, foram divulgados, pela Prefeitura, cinco possíveis locais para abrigarem a estrutura. As possíveis áreas eram o terreno escolhido, assim como o Cine Hotel Consórcio, localizado no Calçadão, uma área na rua Tupy Silveira, próxima ao Corujão; outra na rua Barão do Triunfo, e também em frente à praça Dr. Albano (antiga rodoviária), no local onde funcionou o extinto jornal Correio do Sul.
Anacarla salienta que o empreendimento deve custar em torno de R$ 4 milhões e o produtor ficará responsável pelo projeto, captação e construção do prédio. Há a possibilidade de arrecadar desde R$ 1 milhão, podendo chegar até R$ 1,5 milhão em cada etapa desenvolvida. Após toda documentação ser reunida, o projeto tramitará por cerca de cinco meses. "A partir da semana que vem, ele deve estar em Bagé para começar avaliar as questões técnicas", ressalta.
Já existe um projeto, segundo informado, que foi elaborado há alguns anos na Prefeitura, porém, com novas leis de segurança aprovadas recentemente, será necessário examinar os documentos e executar adequações que se façam necessárias.
Roscoff será o responsável por captar os valores para construção do espaço através da LIC, junto à Secretaria Estadual do Estadual. Os recursos são exclusivamente para serem investidos em cultura. O trabalho do produtor, de acordo com o Executivo, não onerará os cofres públicos.
A cada valor obtido, o Governo Municipal deve arcar com 10% do montante, podendo ser pago através de terrenos. "As ótimas ideias necessitam de ações e é isto que estamos fazendo, promovendo o andamento deste sonho de milhares de bajeenses, principalmente do segmento cultural do município", falou o prefeito.


LIC

A Lei de Incentivo à Cultura é um mecanismo de apoio à produção e difusão da arte, manifestações culturais, entretenimento de qualidade e estímulo ao mercado criativo, em parceria com a iniciativa privada, por meio de isenção fiscal.

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...