ANO: 25 | Nº: 6208
13/02/2019 Fogo cruzado

Câmara deve votar moção contrária à privatização de estatais

Nesta quinta-feira, a Câmara de Vereadores de Bagé sedia, a partir das 10h, durante pausa na agenda da Comissão Representativa, que se reúne ao longo do recesso parlamentar, uma sessão especial para tratar sobre a privatização de empresas públicas do Rio Grande do Sul e os possíveis impactos que tais ações podem gerar na região da Campanha. A agenda havia sido acertada no início do mês, quando representantes de estatais se reuniram com o presidente do Legislativo bajeense, Esquerda Carneiro, do PTB.
A tendência, muito além de tratar sobre os efeitos que podem ser causados pelas privatizações, é que o encontro motive uma ação de cunho político, por parte do parlamento, a respeito do assunto. Não é descartada, inclusive, uma moção de repúdio à venda das estatais por parte do governo gaúcho. Até porque, até o momento, a pauta deverá dominar o cronograma da sessão de amanhã.
Agenda em Porto Alegre
Carneiro, em conversa com a coluna, ontem, aliás, adiantou que pretende se reunir com o presidente da Assembleia Legislativa do RS, o deputado Luís Augusto Lara, também do PTB, para tratar do assunto. "Amanhã (hoje), às 16h30, tenho agenda", confirmou ao dar indícios do provável posicionamento da Câmara quanto ao tema.
"Na condição de presidente, vou colocar em apreciação aos pares a possibilidade da aprovação de uma moção de apoio à luta das representações sindicais que desejam reservar seus direitos a permanência das empresas de forma estatizada", comentou ao frisar a articulação do Estado em retirar da legislação a necessidade de uma avaliação popular. "É através do plebiscito que povo é ouvido quanto à respectiva venda destas empresas. (...) iremos a Porto Alegre, junto às lideranças sindicais, intervir junto ao presidente da Assembleia na matéria em questão", garantiu.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...