ANO: 26 | Nº: 6586
14/02/2019 Cidade

Moradora do bairro Popular reclama da falta de cuidados com área na antiga fábrica de bueiros

Foto: Tiago Rolim de Moura

Estrutura serve como depósito de veículos e equipamentos estragados
Estrutura serve como depósito de veículos e equipamentos estragados
O pasto alto e o acúmulo de sujeira no entorno da antiga fábrica de bueiros, onde hoje funciona o almoxarifado da Prefeitura de Bagé, são alguns dos problemas apontados pela moradora do bairro Popular, Vera Regina Ferreira Perez, de 57 anos, que há mais de 15 anos reside em uma casa localizada aos fundos da estrutura, na rua Carmem Miranda.
Vera acredita que, além de serem prejudiciais ao meio ambiente, as condições atuais do espaço culminaram com o aumento da presença de mosquitos, aranhas, ratos e cobras na área aos arredores. Ela salienta, inclusive, que onde hoje existe um depósito de veículos e sucatas, há uma caixa d'água, que pode ser foco de mosquitos Aedes aegypti, transmissores de doenças como dengue. "Isso aqui não era mais para ter dentro da nossa cidade. Era para ter uma área de lazer para nossa rua. É um descaso conosco, que pagamos impostos", declarou após buscar o Jornal Minuano para mostrar o atual cenário.
De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Proteção ao Bioma Pampa (Semapa), Nael Abd Ali, o corte do pasto e a poda das árvores no local já foram providenciados e devem ocorrer nos próximos dias. Quanto à situação da caixa d'água, ele afirma que a estrutura está desativada, fora que já foi verificada e não há água acumulada e nem focos de mosquitos. "Focos de dengue poderiam ser referentes aos pneus, mas eles estão todos protegidos de baixo de uma cobertura. A céu aberto são os veículos que estão estragados, mas, pelo que vimos, todos estão fechados e não tem pontos de água parada", informa.
Já quanto à troca de local do almoxarifado, o secretário de e Desenvolvimento Urbano (Seinfra), Ronaldo Hoesel, informou que a parte pertencente à sua pasta, onde ficam os materiais de construção, é coberta e não corre risco de se tornar foco de dengue.
A reportagem do Jornal MINUANO tentou buscar informações sobre a estrutura, como se há algum projeto de transferência do depósito de veículos e sucatas, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...