ANO: 26 | Nº: 6575
16/02/2019 Cidade

Maria do Bairro será a “resistência” no Carnaval de Porto Alegre

Foto: Divulgação

Bloco leva multidões às ruas da Cidade Baixa
Bloco leva multidões às ruas da Cidade Baixa
Uma proposta da Prefeitura de Porto Alegre e Ministério Público, a pedido dos moradores da Cidade Baixa, está causando uma polêmica envolvendo o bloco Maria do Bairro, idealizado há 13 anos pelo cineasta bajeense Zeca Brito e que arrasta milhares de gaúchos em uma manifestação popular. A ação pede que as apresentações dos blocos passem para a orla do Guaíba, de forma padronizada; já a do bloco é manter a pluralidade e diversidade de expressão.

Conforme Brito, como forma de resistência, o samba do bloco, neste ano, conta a história de Sofia Veloso, abolicionista e feminista do século 19 que nunca se sujeitou aos padrões da época. O bajeense lembra que a rua que leva o nome da personalidade homenageada é o mesmo de onde começou o bloco, com pouco mais de 200 pessoas, em 2007.

O cineasta comenta que Sofia era uma mulher rica e todos os imóveis da rua eram de propriedade de sua família. Como não teve filhos, doou os terrenos e casas para a igreja, que utiliza o valor arrecadado com os aluguéis para a manutenção do projeto Pão dos Pobres. "Criamos o bloco para humanizar a via", comenta.

Brito afirma que no dia tradicional do desfile, que seria no sábado anterior ao Carnaval, neste ano, no dia 23 de fevereiro, não será possível realizar na rua, mas será feita uma festa no tradicional Bar Opinião, que comporta em torno de três mil pessoas. "Estamos avaliando outro lugar em via pública, para fazermos a apresentação do bloco, nos moldes tradicionais. Talvez isso aconteça no dia 9 de março, na Praça Garibaldi. Faremos o caminho mais difícil, em prol da diversidade cultural", adianta.

O samba deste ano foi composto por Paulo Gasparoto, com apoio de Zeca Brito, e segue os moldes de todos os anos, apresentando um samba ou uma marchinha homenageando personagens importantes da cultura gaúcha. Já foram homenageados Lupicínio Rodrigues, Túlio Piva, Jerônimo Jardim e Caco Velho.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...