ANO: 25 | Nº: 6233
22/02/2019 Cidade

Estado define ações para instalação de planta frigorífica na Rainha da Fronteira

Foto: Divulgação

Reunião apontou construção de um poço artesiano para abastecer o futuro empreendimento como prioridade
Reunião apontou construção de um poço artesiano para abastecer o futuro empreendimento como prioridade
O secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Paschoa Pereira, representando o prefeito Divaldo Lara, participou de reunião, nesta semana, com o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, acompanhado do presidente da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco), Paulo Afonso Schwab, do chefe-geral da Embrapa Pecuária Sul, Alexandre Varella, do gestor do Arranjo Produtivo Local (APL) do Alto Camaquã, Marcos Blanco, do presidente da cooperativa Cofrusa/Alto Camaquã, Júlio Fernandes Moreira, e do diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da SDI, Cristian Becker. A agenda, em Porto Alegre, teve como pauta a implantação de planta frigorífica no município de Bagé, em área integrante da Embrapa Pecuária Sul, tendo como propósito organizar a cadeia produtiva da ovinocultura nos municípios da região.

De acordo com Covatti, inicialmente, serão reorganizados os programas e projetos relacionados aos Arranjos Produtivos Locais (APLs), fruto das políticas de incentivo e promoção das ações prioritárias estabelecidas pelo governador Eduardo Leite, dentre as quais às ligadas a ovinocaprinocultura (câmara setorial da ovinocultura, fundo de ovinocultura, fomento, acesso a linhas de créditos e alinhamento das agendas estratégicas). O titular da pasta estadual afirmou, segundo Bayard, ter conhecimento da proposta de implantação do frigorífico e considerou importante a integração com as demais secretarias de Estado e com as prefeituras municipais do território do Alto Camaquã.

A demanda prioritária, no momento, é a construção de um poço artesiano que abastecerá o futuro empreendimento. Para tanto, a Prefeitura de Bagé, cidade que sediará a estrutura, requisitará o apoio do governo do Estado na execução da obra. Outros encaminhamentos, tais como a liberação de processos de licenciamentos ambientais e a construção de estrada de acesso ao frigorífico, são questões que vêm sendo encaminhadas nos últimos meses pelos gestores. O total de investimentos previstos para execução do projeto é de R$ 5 milhões, valor já aprovado pelo BNDES.

Bayard destacou estar confiante na implantação do projeto, o qual considera estratégico e primordial para a retomada da ovinocultura. "O elo da indústria é decisivo na organização da cadeia produtiva e no empoderamento, sobretudo, dos pequenos produtores, no processo produtivo", sustenta ele.

Varella, por sua vez, salientou a parceria da instituição pública e o respaldo da Embrapa, buscando consonância com as ações do governo estadual e federal, reforçando assim a relação de proximidade da pesquisa e extensão. "Somos base desse projeto. O módulo experimental de abate de ovinos dentro da nossa área respalda e consolida o trabalho dos pesquisadores e atores estratégicos, somados à Fepagro e à Emater", ressaltou.

Moreira lembrou do impacto social da atuação da Associação para o Desenvolvimento Sustentável do Alto Camaquã (Adac) e da Cooperativa como entidades que congregam centenas de pequenos produtores, potencializando a cultura colaborativa.

Já Schwab manifestou apoio direto à iniciativa, afirmando que a entidade é um dos principais esteios da proposta, por conter pressupostos claros de retomada e afirmação da ovinocultura como forte ativo de desenvolvimento da matriz econômica da região.

O Arranjo Produtivo Local do Alto Camaquã é integrado pelos municípios de Bagé, Caçapava do Sul, Canguçu, Encruzilhada do Sul, Lavras do Sul, Piratini, Pinheiro Machado e Santana da Boa Vista.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...