ANO: 25 | Nº: 6385
28/02/2019 Segurança

Operação Viagem Segura chega à 100ª edição no Carnaval

A Operação Viagem Segura chega à 100ª edição, neste Carnaval, quando os órgãos de trânsito estarão mobilizados para um feriadão sem acidentes. Serão seis dias de fiscalização ostensiva, reunindo esforços de Detran, Polícia Rodoviária Federal, Brigada Militar e seu Comando Rodoviário, desde a zero hora de sexta (1º) até a meia-noite de quarta-feira (6).

Os parceiros estarão realizando fiscalização orientada contra excesso de velocidade, ultrapassagem em local proibido e embriaguez. Serão pelo menos 2.280 policiais em ação, com 786 viaturas em pontos estratégicos e 80 etilômetros. A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) contará com mais atendentes nas suas praças de pedágio, veículos de apoio para garantir a fluidez do tráfego e ambulâncias para prestar atendimento aos usuários das rodovias. Bombeiros militares e voluntários também estarão de sobreaviso para situações de emergência.

Além da fiscalização nas rodovias, também no Litoral e nos 34 municípios conveniados à Balada Segura as equipes estarão trabalhando para prevenir acidentes provocados pelo consumo de álcool. A saída para o feriadão, na noite de sexta-feira (1º), será monitorada na capital, quando Brigada Militar, Detran, Polícia Civil, EPTC e Guarda Municipal realizarão a tradicional Megablitz.

Mortes no trânsito

Segundo levantamento realizado pelo Detran, entre 2007 e 2018, nos 15 feriados ou datas festivas em que é realizada a operação, a média apontada é de 6,35 mortes por dia. No Carnaval, a média diária é um pouco mais baixa: 5,47 mortes. Foram 394 vidas perdidas nos últimos 12 anos, o que representa dizer que uma pessoa perde a vida a cada 4 horas e 23 minutos nesse feriadão.

No ano passado, foram 35 vítimas fatais durante os seis dias de operação, considerando as que vêm a óbito até 30 dias pós-acidente. Avaliando a média geral da acidentalidade no estado, a análise aponta que 61,2% das vítimas fatais foram oriundas de acidentes que ocorreram nas rodovias, contra 38,8% nas vias municipais.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...