ANO: 26 | Nº: 6554
01/03/2019 Fogo cruzado

Denominação de free shops brasileiros é tema de reunião com o ministro das Relações Exteriores

Foto: Reprodução JM

Antunes articulou, com Ernesto Araújo, uniformização de nomenclatura dos comércios
Antunes articulou, com Ernesto Araújo, uniformização de nomenclatura dos comércios

O presidente da Comissão do Mercosul e dos Assuntos Internacionais da Assembleia Legislativa, deputado Frederico Antunes, o deputado federal Pedro Westphalen e o presidente da Asutil, Gustavo Fagundes, participam, quarta-feira, em Brasília, de reunião com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, para tratar de diversos assuntos de interesse do Rio Grande do Sul, dentre os quais a instalação das lojas francas – os chamados free shops – em cidades gêmeas de fronteira do Brasil.
Segundo Antunes, a expectativa é que os primeiros estabelecimentos deverão ser inaugurados ainda no primeiro semestre deste ano nas cidades de Fronteira do Brasil, como Aceguá, na Campanha gaúcha. Na audiência, relatou o parlamentar, o ministro se comprometeu a gestionar a uniformização da nomenclatura dos free shops no Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, bem na simetria entre os produtos a serem vendidos entre os quatro países. No último encontro entre os presidentes do Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, foi assinado documento com denominações distintas, para as lojas free shops.
"Pelo documento firmado em dezembro, no encontro de Presidentes da República, o Brasil seria o único destes países que estaria impedido de comercializar alguns produtos como calçados chineses, cigarrilhas e eletroeletrônicos da chamada linha branca. No Brasil, o nome é loja franca, na Argentina zona franca, enquanto no Uruguai chama-se free shop e, no Paraguai, a denominação é loja de comércio”, detalha Antunes, ao mencionar que o ministro se comprometeu a uniformizar a nomenclatura, dando isonomia ao funcionamento dos estabelecimentos, evitando assim prejuízos aos comerciantes da fronteira brasileira.
Outro debate da audiência tratou do aeroporto de Rivera, na fronteira com Santana do Livramento. Frederico Antunes reivindica que os voos saídos de Porto Alegre sejam considerados como voos regionais, o que reduziria os custos e a burocracia para empresas e passageiros. O ministro disse, nas palavras do deputado, que levará a demanda aos técnicos da Agência Nacional de Aviação Civil e da Receita Federal para a agilizar uma solução.
Ao final do encontro, Antunes, em nome da Comissão do Mercosul, sugeriu a realização de uma reunião na Fronteira do Brasil com a Argentina reunindo os presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e Maurício Macri, da Argentina. As cidades sugeridas para a reunião foram Uruguaiana ou Paso de Los Libres. Em 1961, o encontro ocorreu na cidade gaúcha e, em 1981, no município vizinho da argentina. O ministro revelou que o Brasil tem grande interesse no evento e que manterá os parlamentares informados sobre o andamento do assunto.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...