ANO: 25 | Nº: 6333

Viviane Becker

viviminuano@hotmail.com
Colunista social do Jornal Minuano, Viviane Becker é experiente jornalista de geral e conhecida editora do caderno de variedades Ellas.
08/03/2019 Caderno Ellas

pg 10 - Você sabia?

Foto: Reprodução JM

Você sabia?

 

 Desde meados da década de 1960, convencionou-se comemorar o Dia Internacional da Mulher em 8 de março. A data é tida como símbolo de uma série de reivindicações e conquistas de direitos, mas os índices mostram que ainda temos muito pelo que lutar:

 

Segundo o relatório do Fórum Econômico Mundial, a igualdade de gêneros só será possível em 2095.

 

A atual bancada feminina (2019 a 2022) -  aumentou de 51 para 77 deputadas em meio a um colegiado de mais de 500 homens.

 

O Brasil ocupava a 154ª posição em ranking de participação de mulheres no Parlamento elaborado pela ONU Mulheres, em 2017, o qual analisou 174 países.

 

 

O Brasil é o penúltimo das Américas, ficando à frente, apenas, do Chile, no ranking de países com igualdade de salários entre homens e mulheres

 

Em termos populacionais, as mulheres no Brasil não são uma minoria. Somadas, elas compõem cerca 51,48% da população nacional.

 

Mulheres brasileiras têm menor remuneração, sofrem mais assédio, são mais sujeitas ao desemprego e estão sub-representadas na política.

 

O feminicídio é tão frequente que o Brasil é o quinto país com maior taxa de assassinato de pessoas devido à sua condição de serem mulheres, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

 

O percentual de mulheres que completaram a graduação é de 21,5%, enquanto entre os homens o número cai para 15,6%. 

 

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no último semestre de 2017 as mulheres brasileiras ganhavam em média R$ 1879, enquanto os homens recebiam em média R$ 2.469, uma diferença de 24%.

 

A chegada dos filhos é apontada por especialistas no Brasil e no mundo, como um dos principais elementos na discriminação contra as mulheres no mercado de trabalho. 

 

Só em 1965, as mulheres francesas ganharam o direito de ter uma conta bancária independente do marido

Ainda hoje, existem países onde o testemunho de uma mulher nos tribunais vale a metade.

 

A cada hora, 503 mulheres brasileiras são vítimas de violência, segundo levantamento do Datafolha. 

 

Em 2015, a ONU definiu que um dos seus 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável para os próximos 15 anos era o empoderamento feminino.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...