ANO: 25 | Nº: 6335
09/03/2019 Esportes

Vitória jalde-negra alivia clima para confronto em Venâncio Aires

Foto: Antônio Rocha

Abelhão venceu com gol aos 48 da segunda etapa
Abelhão venceu com gol aos 48 da segunda etapa
Quanto aos rumos do Bagé na Divisão de Acesso, só os “deuses do futebol” sabem. Independente do que ocorrer daqui para frente, a noite do dia 7 de março de 2019 ficará marcado na história do estádio Pedra Moura. Recheada de emoções, a vitória jalde-negra veio de virada, com gols de Fabinho Capixaba e Maicon Santana, aos 48 minutos da segunda etapa, desencantando em sua passagem no clube. Com o resultado, o Abelhão foi a quatro pontos e sai da lanterna do grupo A. Por isso, ainda há muito o que trilhar na competição. Porém, a vitória de quinta-feira é de suma importância para as projeções futuras da equipe do técnico Márcio Nunes. E o próximo desafio será neste domingo, às 16h, contra o Guarani de Venâncio Aires, no estádio Edmundo Feix.

Pensamento jogo a jogo
Questionado sobre os fatores que influenciaram na vitória, o presidente Rafael Alcalde destaca a “atmosfera” que envolveu o Pedra Moura. “Apesar da má campanha, a torcida acreditou no time e encheu a nossa colmeia. Foi extremamente participativa. Motivados por isso, os jogadores mostraram uma vontade e determinação acima dos atletas do Cruzeiro, fazendo com que, aí sim, a técnica fizesse a diferença. De nada adianta ter uma técnica apurada se a tua determinação for inferior ao adversário”, salienta.
Alcalde também aponta como fator os cinco dias consecutivos de trabalho, entre o final de semana e o feriado de Carnaval. “Tempo esse, inexistente nas três derrotas anteriores. Mas o caminho é árduo e continuamos na ponta de baixo da tabela. Precisamos de mais partidas com esse perfil. Vamos pensar jogo a jogo. Guarani-VA é a nossa final agora. Jogaremos contra o líder do campeonato, um time muito rápido, que dentro do Edmundo Feix sempre é difícil”, observa.
No ponto de vista do técnico Márcio Nunes, a concentração dos jogadores foi o diferencial. No segundo tempo, as substituições também tiveram efeito significativo. Os dois volantes (Evandro e Jefferson Bernardo) estavam amarelados. Por isso, Nunes tirou Evandro e colocou Matheus Damasceno, o que deu um novo gás na marcação. E para dar velocidade nos minutos finais, colocou Cris Magno e Maranhão, que deram infiltração na transição de meio e ataque. “Foram cinco dias de muita dedicação. Plantamos trabalho e colhemos o resultado. O Maicon Santana é centroavante, portanto, vive de gol. Isso foi fundamental. Apesar da falha no gol que sofremos, de resto fomos bem. Mas ainda temos um longo caminho”, relata. A tendência é que a mesma equipe vá a campo. Souza, ainda com problemas no joelho, é dúvida. O grupo treina neste sábado, portanto, o provável time está sujeito a alterações.

Personagens da vitória
Autor do gol da vitória, Maicon Santana emocionou-se ao balançar as redes, como desabafo a seca no clube. “Eu carrego a camisa nove. A falta de gols era uma dívida que tinha, mas nunca deixei de acreditar. O torcedor nos incentivou do início ao fim e conseguimos coroá-los com uma vitória”, ressalta. Responsável pelo primeiro gol, o lateral direito Fabinho Capixaba destaca que, contra o São Paulo, a equipe já tinha apresentado um bom rendimento. Contudo, não obteve o resultado, que é o que mais importa. “É o resultado que aparece. Dessa vez, a equipe estava encaixada e conseguimos pelo trabalho dos últimos dias. Nessa partida, entramos mais concentrados”, acrescenta.

Ficha técnica
Guarani-VA X Bagé
Divisão de Acesso – 6ª rodada
Domingo – 16h - Estádio Emundo Feix

Guarani-VA - Alexandre Villa; Arthur, Leozão, Saulo e Augusto; Bruno Bêra, Cristiano e Yuri Souza; Oscar, Rômulo (Negueba) e Juninho. Técnico: Leocir Dall’Astra.
Bagé – Thiago, Fabinho Capixaba, Ílson, Sílvio e Rafinha Carletti; Evandro, Matheus Damasceno, Danilo, Fernandinho e Gustavo Nogy; Maicon Santana. Técnico: Márcio Nunes.

Arbitragem – Sérgio Moraes, auxiliado por Bruno Prestes França e João Marcello Bonotto de Freitas. Quarto árbitro, Rodrigo Band da Silva e delegado, José Glauber Azevedo Marques.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...