ANO: 26 | Nº: 6525
12/03/2019 Esportes

Bagé: da lanterna para briga por classificação

Foto: Lígia Zat/Assessoria Guarani/Especial JM

Abelhão venceu duas partidas consecutivas
Abelhão venceu duas partidas consecutivas
Em apenas três dias, o discurso mudou no Estádio Pedra Moura. Na quinta-feira, a equipe entrava em campo para enfrentar o Cruzeiro, amargando a lanterna do grupo, com apenas um ponto conquistado, aquele da estreia, ainda sob o comando de Michel Neves. Passados três dias, no domingo, os jogadores adormeceram com sete pontos, na quinta posição e na briga para avançar aos mata-matas da Divisão de Acesso. Tudo isso é uma consequência das vitórias sobre Cruzeiro e Guarani de Venâncio Aires, ambas por 2 a 1. O caso do Bagé é um exemplo do que tem sido essa chave, marcada por um constante equilíbrio.
Entretanto, o jalde-negro tem, ainda, todo um returno pela frente. E como todos os times estão embolados, as reviravoltas poderão ser ainda mais comuns nas próximas rodadas. Por essa razão, a série de dois jogos contra o Farroupilha será extremamente importante para concorrer na parte de cima da tabela. O primeiro confronto, válido pela sétima rodada (a última do turno), será amanhã, às 19h30min, no Estádio Pedra Moura. A expectativa da diretoria é por uma nova mobilização da torcida, como foi contra o Cruzeiro. Os ingressos já estão à venda, com preço único de R$ 15, mais um quilo de alimento não-perecível. Os bilhetes podem ser adquiridos na secretaria do clube ou com o vereador Bocão, na Praça Silveira Martins. Crianças de até 12 anos, acompanhadas pelo responsável, não pagam ingresso.

Ausência de Souza
Ontem, o técnico Márcio Nunes promoveu um treino apenas com os jogadores que não atuaram no domingo. Já os que entraram em campo fizeram uma atividade regenerativa na piscina. Hoje à tarde, a comissão técnica definirá a equipe que mandará a campo contra o Farroupilha. A tendência é que seja repetido o time que enfrentou o Guarani-VA. Talvez, a única alteração seja o retorno de Evandro.
O caso do meia Souza ainda segue com um ponto de interrogação. Com lesão no joelho, o jogador foi desfalque nas últimas três partidas (São Paulo, Cruzeiro e Guarani-VA). Em meio à sua ausência, coincidência ou não, o técnico Márcio Nunes conseguiu implantar um modelo de jogo e uma base de time. Por isso, fica no ar uma dúvida se o comandante jalde-negra irá bancar a escalação do camisa 10 ou se irá colocá-lo no banco de reservas e utilizá-lo numa outra estratégia, semelhante a que o Inter adotou com D’Alessandro.
Mas embora as duas vitórias tenham vindo sem Souza, ele é uma peça fundamental para o futuro na competição. Se o Bagé avançar para os mata-matas, Souza, cuja qualidade é inquestionável, pode se tornar um diferencial e decidir um jogo, ainda mais quando se deparar com um adversário formidável, como Esportivo. Por isso, é importante que seus problemas físicos sejam tratados o quanto antes para que esteja em plenas condições quando chegar o momento decisivo.

Sub-17 se reforça
Em meio à rotina do elenco profissional, a sub-17 jalde-negra trabalha diariamente no Complexo Militão. Sob o comando do técnico Totonho Padilha, a equipe tem o primeiro compromisso agendado. Neste sábado, viaja até Rosário do Sul para enfrentar a Associação Rosariense, em amistoso. Há possibilidade de, no domingo, também enfrentar o Armour em Sant’Ana do Livramento. Em ambos os jogos, Padilha escalaria duas equipes: A e B.
Após a apresentação, mais cinco jovens foram integrados ao elenco: os zagueiro Maicon, vindo de Teutônia, e Iago Dornelles, de Alegrete; o meia Ranieli, que estava no profissional do São Gabriel; o meia-atacante Pedro Paz, de Sant’Ana do Livramento, e o atacante Émerson Alegrete. A sub-17 do Bagé se prepara para o estadual da categoria, previsto para iniciar no dia 13 de abril. A equipe está num grupo ao lado de Guarany, Rio Grande, Brasil, Pelotas e Progresso.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...