ANO: 26 | Nº: 6554
16/03/2019 Segurança

Encontro debate enfrentamento à violência contra a Mulher

Foto: Paulo Batista/EspecialJM

Ação aconteceu no salão nobre da Prefeitura de Bagé
Ação aconteceu no salão nobre da Prefeitura de Bagé
O salão nobre da Prefeitura de Bagé recebeu, na tarde de quinta-feira, o terceiro Encontro do Projeto Tecendo as Redes das Políticas Públicas e Enfrentamento à Violência Contra a Mulher. O evento contou com a presença de muitas autoridades e de dezenas de mulheres de Bagé e região. A programação é uma promoção da Secretaria de Assistência Social, Habitação e Direitos do Idoso (Smasi), por meio da Coordenadoria da Mulher.
O Tecendo as Redes realizará, durante o ano, 60 horas em atividades com mulheres, entre eventos, encontros, palestras e diversas ações que a governo Municipal irá promover. Além disso, durante os últimos 12 meses, a coordenadoria realizou mais de 1,2 mil atendimentos, 154 visitas domiciliares, 108 eventos, 58 reuniões e participou de 16 eventos em outras cidades do Rio Grande do Sul.
A coordenadora de Políticas Públicas Para as Mulheres, Cândida Navarro, iniciou o encontro falando sobre o tema. “Sempre víamos notícias de violência contra a mulher em vários lugares e ninguém falava nada no passado. Mas, com o tempo, essa situação foi mudando e percebemos que era essencial começarmos um trabalho de conscientização e combate a este prática”, falou. Na sequência, Cândida completou. “Precisamos ouvir profissionais de todos os segmentos para aumentarmos os debates e inibirmos cada vez mais as agressões”.
O promotor público da cidade de Dom Pedrito, Francisco Saldanha Lauenstein, que realiza um trabalho pioneiro na região executado na Capital da Paz, onde há reuniões constantes com agressores já condenados em casos de violência contra mulheres. O promotor iniciou o discurso destacando que não iria falar de questões, exclusivamente, penais, mas com mais ênfase em como enfrentar a violência doméstica.
“Infelizmente se fez uma matriz cultural em que a população aceitava com mais facilidade as agressões contra as mulheres. Hoje em dia, sabemos que é difícil combater, mas precisamos entender que é uma violência como outra qualquer que merece a mesma atenção e que deve ser combatida”, falou Lauensetein. Mulheres das cidades de Dom Pedrito, Lavras do Sul e Aceguá prestigiaram o evento.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...