ANO: 25 | Nº: 6379

José Artur Maruri

josearturmaruri@hotmail.com
Colaborador da União Espírita Bajeense bagespirita.blogspot.com.br
16/03/2019 José Artur Maruri (Opinião)

Que farei?

“Que farei?” (Atos – 22:10)
“Milhares de companheiros aproximam-se do Evangelho para o culto inveterado ao comodismo.
Como dominarei? – interrogam alguns.
Como descansarei? – indagam outros.
E os rogos se multiplicam, estranhos, reprováveis, incompreensíveis...
Há quem peça reconforto barato na carne, quem reclame afeições indébitas, quem suspire por negócios inconfessáveis e quem exija recursos para dificultar o serviço da paz e do bem.
A pergunta do apóstolo Paulo, no justo momento em que se vê agraciado pela Presença Divina, é padrão para todos os aprendizes e seguidores da Boa-Nova.
O grande trabalhador da Revelação não pede transferência da Terra para o Céu e nem descamba para sugestões de favoritismo ao seu círculo pessoal. Não roga isenção de responsabilidade, nem foge ao dever da luta.
- Que farei? – disse a Jesus, compreendendo o impositivo do esforço que lhe cabia.
E o Mestre determina que o companheiro se levante para a sementeira de luz e de amor, com o próprio sacrifício.
Se foste chamado à fé, não recorras ao Divino Orientador suplicando privilégios e benefícios que justifiquem tua permanência na estagnação espiritual.
Procuremos como Senhor o serviço que a sua infinita Bondade nos reserva e caminharemos, vitoriosos, para a sublime renovação”.

(Referências: Fonte Viva. Cap. 112. “O Evangelho por Emmanuel”. Comentários aos Atos dos Apóstolos. Coordenação de Saulo Cesar Ribeiro da Silva. Editado pela Federação Espírita Brasileira no ano de 2017. p. 102)

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...