ANO: 26 | Nº: 6524
22/03/2019 Esportes

Bagé se reforça para o restante da Divisão de Acesso

Foto: Arquivo pessoal

Bierhals é nova opção para sistema defensivo
Bierhals é nova opção para sistema defensivo
A evolução do quadro jalde-negro, na Divisão de Acesso, deixou torcedores otimistas quanto aos futuros desdobramentos. E, para isso, a diretoria tem a consciência de que precisará recorrer ao mercado. Dois reforços serão anunciados hoje. Para a zaga, o nome da vez é Ricardo Bierhals, 26 anos, que estava no Pelotas. Destro, Bierhals foi revelado no Brasil de Pelotas, clube em que atuou até 2016. Depois, passou por Itumbiara (2017), São Paulo-RG (2018) e no Lobão (2018 e 2019). Em 2017, foi anunciado, em janeiro, como reforço do Guarany, porém, ainda durante a pré-temporada, transferiu-se para o Itumbiara. A previsão era de que o jogador chegasse ontem à noite, na Rainha da Fronteira, após o fechamento desta edição.
E o outro nome que assinará contrato com o Abelhão é o meia-esquerda Leomir, 31 anos, que estava no Guarani-MG, pela primeira divisão do futebol mineiro. Leomir atuou no São Paulo-RG, em 2017, sob o comando de Márcio Nunes, hoje, técnico do Bagé. As finalizações e jogadas rápidas são as principais virtudes do atleta, que é uma aposta de Nunes para que seja um dos "cérebros" jalde-negros para o restante da Divisão de Acesso.
O currículo de Leomir conta com passagens por Criciúma (2005, 2006, 2007, 2008 e 2009); Próspera (2007); Marcílio Dias (2008); Moto Club (2009); Atlético Aichinger (2010); São Bernardo (2010); Ituano (2011); Red Bul Brasil (2011); Botafogo-PB (2012 e 2014); América-SP (2012); Mirassol (2013); Mogi Mirim (2013); Marília (2015); Toledo (2015); Përparimi Kukesi, da Albânia (2016); URT (2016); São Paulo-RG (2017); Guarani-MG (2018 e 2019) e Crac (2018). Para a semana que vem, a direção deve acertar mais dois jogadores vindos da primeira divisão do futebol estadual.

Detalhes impediram vitória

O empate sem gols com o Guarani de Venâncio Aires, na noite de quarta-feira, no Estádio Pedra Moura, foi considerado, por muitos, como a melhor atuação do Bagé, na Divisão de Acesso. Tanto é que, mesmo sem ter conquistado a vitória, a equipe desceu para o vestiário sob aplausos do torcedor. Os três pontos não vieram por detalhes, como o pênalti desperdiçado por Danilo, aos 41 minutos da segunda etapa, e a grande defesa do goleiro Villa, na última chegada do Bagé no jogo.
A atuação merece ser valorizada. Claro, alguns detalhes ainda precisam ser resolvidos, principalmente no que se refere à definição das jogadas. Porém, o técnico Márcio Nunes avalia, positivamente, o trabalho diário dos jogadores. Agora, o próximo compromisso será diante do Cruzeiro, neste domingo, às 16h, em Cachoeirinha. Em quarto, com 14 pontos, se vencer o confronto fora de seus domínios, o Bagé abrirá sete pontos de vantagem sobre o Cruzeiro, quinto colocado, com 10. No caso de empate, a distância permanece de quatro pontos, ainda, assim, garante um pouco de conforto na briga por classificação.
Para domingo, a equipe terá o retorno do volante Jefferson Bernardo, com desgaste no púbis. Por outro lado, o meia Fernandinho, que sentiu o posterior no jogo de quarta-feira, é uma incógnita. Outro que deve desfalcar é o centroavante Erick Foca que, na sua estreia, contra o Farroupilha, sentiu a posterior e ainda está em fase de recuperação. Ontem, à tarde, o zagueiro Sílvio foi preservado do treinamento, por conta de um inchaço na canela, mas não preocupa. Substituído no segundo tempo, quarta-feira, devido a uma pancada no queixo, o caso de Maicon Santana não passou de um susto e estará disponível para domingo. O departamento médico fecha com o volante Evandro, que volta somente no final de mês, e o lateral direito Fabinho Capixaba, com nariz fraturado.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...