ANO: 25 | Nº: 6283
26/03/2019 Editorial

Conquistas sucessivas

A inauguração do novo bloco cirúrgico do Hospital Universitário Doutor Mário Araújo (HU) oficializada ontem, em meio a uma série de outros anúncios, colocam a instituição de saúde cada vez mais rumo a uma ampla referência em atendimentos na região. Ao mesmo passo, reforçam o papel já representado por Bagé junto à Campanha gaúcha.
Mas para alcançar tal cenário, não foram poucos os desafios. Para quem não recorda, o HU fechou suas portas há cerca de três anos. Isso porque o cenário verificado naquela época já não era viável. A decisão, porém, foi uma das mais difíceis, com certeza, por quem conduzia a gestão da estrutura. É bem provável que esta medida, por outro lado, tenha sido uma das motivações por uma retomada, quem sabe, sem precedentes.
Após ser estabelecida uma nova linha de trabalho, com metas claras e uma gestão que prima pela eficiência – obviamente sustentada pela colaboração ininterrupta de todos os colaboradores – o verificado, na atualidade, pode ser apontado como um oposto a ser exaltado. A cada semestre, senão trimestre, uma novidade é anunciada pela nova gestão. E cada uma dessas ações, revelando uma nova capacidade técnica destinada ao atendimento da comunidade.
Como mencionado em determinado momento, ontem, durante os discursos das autoridades que acompanhavam a inauguração, também, nos novos elevadores e da repartição destinada à coleta de sangue desenvolvida pelo Hemopel, todos foram fundamentais e, hoje, por mais simbólico que seja, um personagem responsável pela limpeza do hospital é um dos mais elogiados por pacientes e equipe de trabalho – sinal de que exemplifica o perfil buscado pela gestão atual.
Acima de tudo, os serviços que passam a estar dispostos no novo bloco cirúrgico tornam o serviço de saúde de Bagé, e, claro, da região, mais representativo que nunca. E que assim continue.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...