ANO: 26 | Nº: 6540
27/03/2019 Cidade

Mesmo sem previsão, DNIT trabalha na instalação de novos pardais na BR-293

Foto: Antônio Rocha

Infrações cometidas no trecho estão sendo identificadas com ações realizadas pela PRF
Infrações cometidas no trecho estão sendo identificadas com ações realizadas pela PRF
Cerca de dois meses após o encerramento de vigência dos antigos contratos relativos ao Programa Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade (PNCV), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) trabalha na instalação de novos equipamentos. No entanto, até o momento, a autarquia ainda não tem previsões para as duas unidades, que serão instaladas no quilômetro 178 da BR-293, em Bagé.

Em nota, a assessoria de comunicação do departamento esclarece que os contratos relativos ao programa tiveram suas vigências encerradas em 14 de janeiro deste ano e foram remodelados em 24 lotes, dos quais 17 já receberam ordem de serviço e estão em execução.

A autarquia destaca que, por força dos novos contratos, haverá um processo de modernização, substituição de equipamentos e reavaliação de todos os pontos de instalação de equipamentos eletrônicos de controle de tráfego nas rodovias federais.

Segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, 'não é razoável que se tenha um gasto excessivo em contratos de lombadas eletrônicas, sendo que esse valor está deixando de ser aplicado na manutenção e restauração das rodovias'. "O controle de velocidade deve existir onde os acidentes são causados por excesso de velocidade, mas nem todo acidente é gerado por isso, temos acidentes que acontecem por imprudência no trânsito ou por problemas estruturais na via", afirma.

O Dnit informa que seguirá as orientações presidenciais e que está fazendo um estudo em toda a malha viária federal, com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), e somente funcionarão radares em locais onde sejam indispensáveis seus empregos tecnicamente.

Enquanto isso, as infrações cometidas nos trechos de responsabilidade da autarquia só são identificadas com ações realizadas pela PRF e seus equipamentos de controle.

Equipamentos

Os equipamentos eletrônicos, chamados de 'pardais', são responsáveis pelo monitoramento da faixa, sendo que eles realizam a coleta, armazenamento e processamento de dados estatísticos e imagens de infrações.

Os novos pardais serão instalados pela empresa Fotosensores Tecnologia Eletrônica, do Ceará, que está realizando o serviço nas rodovias gaúchas desde outubro de 2018. Os aparelhos foram implementados no Estado, em 2010, como parte do Programa Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade (PNCV), instituído pelo Dnit, com o objetivo de reduzir o número e a gravidade dos acidentes nas rodovias federais.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...