ANO: 25 | Nº: 6488
09/04/2019 Segurança

Diretora de escola vai a júri popular, hoje, por tentativa de homícidio contra policial civil

Foi agendado para hoje, a partir das 9h30min, no salão do Tribunal do Júri, no fórum da Comarca de Bagé, o julgamento da diretora de escola, Marcela de Menezes Ximendes Vaz, acusada de mandar dois adolescentes assassinarem um policial civil, então seu marido, José Geraldindo Santanna Vaz, no dia 30 de dezembro de 2013.

A tentativa de homicídio ocorreu no dia 30 de dezembro de 2013, por volta das 23h, no bairro das Laranjeiras. O fato se deu, segundo a sentença de pronúncia, quando a vítima abria o portão de sua casa. Na ocasião, dois menores se aproximaram e dispararam 12 tiros contra ele, acertando três. Duas armas foram utilizadas, sendo uma da própria vítima – que teria sido registrada como perdida antes do fato. De acordo com a Polícia Civil, os 12 cartuchos de munição foram comprados em Aceguá, no Uruguai, pela acusada de liderar o crime.

Marcela foi presa preventivamente no dia 4 de janeiro de 2014, mas está respondendo em liberdade, após o habeas corpus ter sido atendido no dia 23 de maio do mesmo ano. Ainda, de acordo com a sentença de pronúncia, a ré, em juízo, informou que a culpa era do menor de 17 anos.

A vítima, por sua vez, também em juízo, informou não acreditar que Marcela tivesse qualquer envolvimento no fato e também atribuiu a responsabilidade aos menores infratores.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...