ANO: 25 | Nº: 6335

Marcelo Rodríguez

marcelo.errebe@gmail.com
Acadêmico de Jornalismo da Urcamp
12/04/2019 Caderno Ellas

As águas termais do Rio Grande do Sul

Foto: Divulgação

O município de Marcelino Ramos fica a 640 km de Bagé
O município de Marcelino Ramos fica a 640 km de Bagé

Por Marcelo Rodriguez


Elas têm benefícios comprovados. São capazes de melhorar lesões na pele, dores crônicas e até problemas respiratórios. Leonardo da Vinci, no século 15, era fã de banhos de imersão nas águas termais romanas para diminuir os sintomas de sua gota. Estas águas são naturalmente quentes. Sua temperatura vem do gradiente geotérmico ou de atividades vulcânicas. E, além de todos os benefícios que poderíamos listar aqui, elas proporcionam níveis de relaxamento e descanso quase nunca experimentados no nosso estressante cotidiano.

Há opções termais pertinho de Bagé, no Uruguai. Mas, desta vez, vamos conhecer três cidades do Rio Grande do Sul que são ótimos destinos e, de quebra, você pode aproveitar para desfrutar um pouco mais do nosso Estado. Os municípios de Machadinho e Marcelino Ramos ficam no noroeste gaúcho, a cerca de 650 km e 640 km de Bagé, respectivamente. Já o município de Nova Prata fica no nordeste do Estado, na microrregião de Guaporé, a aproximadamente 500 km de Bagé. Nos três, o turismo é um dos principais eixos econômicos.


Machadinho

O Parque de Água Termal Thermas Machadinho está localizado a aproximadamente um km do centro da cidade. O complexo dispõe de piscinas internas e externas, com temperaturas que chegam até os 46ºC, tobogã e escorregadores, piscinas infantis, bosques com churrasqueiras e camping, além de oferta gastronômica. Ele funciona das 8h às 20h e o passaporte custa R$ 25. Para crianças de seis a 12 anos e para pessoas com mais de 60 anos, o ingresso custa R$ 15. Além de ter uma das melhores águas termais do Brasil, Machadinho tem outras atrações como: o Pesque & Pague; a Cascata do Tigre; o Museu Alma Campeira, que conta um pouco da história da história local e da vida no campo, entre outras atrações que vale a pena conhecer.


Marcelino Ramos

As termas, que levam o mesmo nome do município, tiveram origem no início da década de 60, quando a Petrobras procurou petróleo em Marcelino Ramos, na bacia do Rio Pelotas. As buscas não deram certo, mas, em compensação, foi descoberta água termal. Porém foi só no início da década de 70 que a era do turismo começou no município. Hoje, o Complexo Termal de Marcelino Ramos conta com piscinas internas e externas, toboáguas, área de camping e de descanso, entre outros atrativos. O funcionamento do complexo é das 8h30min às 17h45min e os ingressos custam R$ 20 para adultos e R$ 15 para crianças. Por estar situado às margens de dois rios e pelos atrativos turísticos, o município é conhecido como “Terra das Águas” e “Cidade Turismo”.

 

Nova Prata

 No município, o parque termal Caldas do Prata se caracteriza como uma estâncias hidromineral e a temperatura das águas chega aos 41ºC. O parque dispõe de cinco piscinas cobertas, sendo uma com tobogã, e duas piscinas ao ar livre. Além disso, possui o Spa Day, um local onde são oferecidas inúmeras terapias e banhos temáticos de hidromassagem, em que se aproveitam os benefícios da água termal. A Cascata da Usina, lugar onde foram realizadas as perfurações que resultaram na descoberta da água termal,  é a maior atração natural de Nova Prata e tem raízes na história e no imaginário da população local. A implantação do complexo assegurou a preservação e a recuperação ambiental da área.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...