ANO: 25 | Nº: 6260
12/04/2019 Esportes

Caso São Borja terá desfecho na terça-feira

Foto: Reprodução JM

Saraçol foi punido pela arbitragem por
Saraçol foi punido pela arbitragem por "finta intencional"
Alvo de polêmica há uma semana, o pênalti do São Borja, cobrado pelo meia bajeense Thiago Saraçol, contra o Passo Fundo, terá seu desfecho nos tribunais. Na quarta-feira, o departamento jurídico do São Borja ingressou no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), afirmando que foi "erro de direito" da arbitragem. Com base nisso, a direção da equipe pediu a impugnação da partida e entrou com uma liminar para suspensão da Divisão de Acesso, até que a situação seja resolvida. No entanto, esta última solicitação foi refutada pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF) e a última rodada da primeira fase, programada para amanhã, às 15h30min, está garantida.
Por sua vez, o caso em si será julgado na terça-feira, pelo TJD. A direção do São Borja pede que o confronto seja remarcado. Por prevenção, a FGF retirou os três pontos do Passo Fundo, da vitória por 2 a 0 sobre o São Borja, caindo para a sétima posição, com 13 pontos. O pênalti ocorreu no início do jogo. O argumento da diretoria é que Saraçol, ao correr para bater, teria ouvido os gritos: "parou!", "parou!", "parou!". Por isso, justifica o ato do jogador, de ter passado por cima da bola, sem tocá-la, pois imaginou que fora o árbitro que teria gritado. Após, viu que o árbitro não tinha feito nenhum sinal e que o goleiro estava posicionado. Assim, cobrou o pênalti.
Por sua vez, o árbitro entendeu que Saraçol tinha feito uma finta intencional e anulou o gol. Por fim, o meia bajeense tomou um cartão amarelo. Já a diretoria do Passo Fundo afirma que não foi "denunciada", mas sim, "notificada" e que não se manifestará sobre o caso.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...