ANO: 25 | Nº: 6311
22/04/2019 Cidade

Dom Cleonir participa da primeira cerimônia de lava-pés como bispo

Foto: Jaqueline Muza/ Especial JM

Durante a missa o prelado falou sobre o triduo Pascal
Durante a missa o prelado falou sobre o triduo Pascal

O gesto de Jesus Cristo durante a última ceia, em que demonstrou a humildade e amor ao próximo, foi repetido, na Quinta-feira Santa, em todo o mundo, pela Igreja Católica. A celebração religiosa do Lava-pés abriu o Tríduo Pascal, que terminou ontem, no domingo de Páscoa.
Neste ano, Dom Cleonir Dalbosco participou, pela primeira vez, da cerimônia como bispo da diocese de Bagé. Ele realizou a lavagem de pés na Catedral de São Sebastião, repetindo o gesto de Jesus em 11 alunos e uma professora de catequese. Conforme o prelado, a cerimônia é um gesto de "doação para os irmãos e uma atitude de humildade para servir ao próximo como exemplo de Jesus aos apóstolos ".
O bispo ressalta que a Semana Santa é a principal data para os cristãos. Ele comenta que a sexta-feira é um dia de silêncio nas igrejas e uma data de reflexão sobre a morte e a vida. A data também é marcada por rituais e penitências, com o jejum e a abstinência da carne vermelha. Para lembrar esses momentos, algumas paróquias realizaram a procissão do Senhor Morto, individualmente.


Celebração da luz

A liturgia da noite do sábado, que antecede a Páscoa, é considerada uma das mais solenes e das mais extensas do rito católico. A missa começa com a celebração da luz, onde o círio pascal é aceso na entrada da paróquia. Depois de feitos esses rituais, o padre entra no templo seguido pelos fiéis. O bispo explica que o círio pascal representa o Cristo ressuscitado. “Esta é uma semana de reflexão e vivência das atitudes do serviço” comenta.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...