ANO: 254 | Nº: 6355
24/04/2019 Segurança

Cerca de 40 policiais da regional de Bagé participam de operação em Pelotas

Foto: Divulgação

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Pelotas, deflagrou, na manhã de ontem, a Operação Hermanos, destinada a combater uma organização criminosa que, segundo divulgado, extorquia e ameaçava pessoas em condomínios residenciais, inclusive expulsando os moradores. Aproximadamente 600 policiais civis, com o apoio da Brigada Militar, cumpriram dois mandados de busca e apreensão coletivos em dois condomínios de apartamentos, totalizando 480 buscas.

De acordo com o delegado regional da Polícia Civil, Luís Eduardo Benites, cerca de 40 agentes da segurança da região atuaram na ação. Conforme repassado à reportagem, cerca de 10 quilos de maconha, três armas e duas motocicletas com numeração raspada foram apreendidas. Dezoito pessoas foram conduzidas à delegacia, onde serão analisadas suas participações e possível envolvimento com o grupo criminoso.

Segundo o delegado Rafael Lopes, as investigações concluíram que muitos apartamentos serviam como esconderijos de foragidos e armas de fogo. "O grupo ameaçava e extorquia os moradores, muitas vezes forçando-os a deixarem seus imóveis", afirmou o delegado. A chefe de Polícia, delegada Nadine Anflor, destacou que a Operação Hermanos, além de seu caráter repressivo, tem um caráter social, pois busca devolver os condomínios aos moradores não envolvidos em práticas criminosas, que são a maioria.

A operação contou com o apoio dos cães farejadores do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) e com a utilização do helicóptero da Polícia Civil, dando apoio aéreo e auxiliando nas buscas.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...