ANO: 25 | Nº: 6312
25/04/2019 Cidade

Sem casos na região desde 2007, sarampo tem aumento de 300% no mundo

Foto: Tiago Rolim de Moura

Vacinação também imuniza contra caxumba e rubéola
Vacinação também imuniza contra caxumba e rubéola
Mesmo sem registro de casos confirmados em Bagé e região desde 2007, o sarampo tem gerado cuidados, em especial em nível global. A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, semana passada, que o número de casos no mundo aumentou em cerca de 300% no primeiro trimestre deste ano, em comparação ao mesmo período de 2018.

Dados preliminares divulgados pela OMS indicam que foram registrados mais de 112 mil casos de sarampo em 170 países nos três primeiros meses de 2019. A entidade informou que os recentes surtos da doença causaram muitas mortes, principalmente de crianças.

Segundo a responsável pela vigilância epidemiológica da 7ª Coordenadoria Regional de Saúde, Cândida Britto, apesar de não terem sido confirmados casos locais de infectados, ainda existem suspeitas da doença na região. Dessa forma, a orientação é para que os pais continuem levando seus filhos para serem vacinados nas unidades de saúde. "Mesmo que a divulgação, agora, esteja focada na Campanha contra a Influenza, todos os postos de saúde do município têm a vacina contra o sarampo", destaca.

O sarampo, que não era registrado no Brasil desde 2015, retornou em 2018, causando mortes no Norte do País. No ano passado, a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde – 95% do público-alvo – foi atingida na Rainha da Fronteira ainda em setembro.

Neste ano, os casos da doença na África aumentaram em aproximadamente 700%, em comparação ao mesmo período do ano passado. Na Europa, o crescimento foi de 300%, apesar do uso de vacinas na região ser mais difundido. Conforme a OMS, o sarampo é quase totalmente evitável por meio de duas doses da vacina. No entanto, a organização afirmou que somente 67% da população mundial tomou a segunda dose.

A OMS aconselha que as pessoas tomem as duas doses da vacina e também pede que os países garantam a todas as crianças a vacinação, uma vez que o sarampo pode afetá-las mais duramente.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...