ANO: 25 | Nº: 6382
27/04/2019 Campo e Negócios

Feira de Outono tem pista limpa e fatura mais R$ 1,5 milhão

Foto: Antônio Rocha

Todos os 125 lotes foram comercializados
Todos os 125 lotes foram comercializados
Realizada na tarde de quinta-feira, junto ao Parque Visconde de Ribeiro Magalhães, da Associação e Sindicato Rural de Bagé, a tradicional Feira de Outono de Terneiros, Terneiras e Vaquilhonas levou um total de 1.327 animais à pista e faturou mais de R$ 1,5 milhão. O resultado oficial do remate foi divulgado na madrugada de sexta-feira, após a contabilização final.
Conforme o presidente do Núcleo de Produtores de Terneiros de Corte (NPTC), organizador do evento, Luís Eduardo Murgas Vaz, a cifra alcançada foi de R$ 1.570.800,00. A média das vendas atingiu R$ 6,34 ao quilo nos machos castrados, R$ 6,21 nos inteiros, R$ 6,60 nas terneiras e R$ 5,18 nas vaquilhonas. Isso lembrando que, na arrancada das vendas, os preços eram de R$ 5,40 para os machos e R$ 4,90 para as fêmeas.
O evento atraiu compradores da região e do Estado. Houve representantes de Aceguá, Bagé, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra, Pedras Altas e Pinheiro Machado. "Ainda houve compradores de dois municípios mais distantes: Cachoeira do Sul e Candelária", evidenciou ao lembrar que 125 lotes foram colocados em pista, sendo todos vendidos. "Doze produtores vendedores e 16 produtores compradores", completou ao enumerar dados do remate.
Para Vaz, a média de preços foi dentro do que vem sendo apresentado pelo mercado. "Acredito que foi uma ótima média para as vaquilhonas e terneiras, em especial pela demanda pela renovação de ventres e pelos financiamentos disponibilizados de até três anos, com juros de até 9% ao ano (...) e dentro do estabelecido na atualidade para os terneiros, castrados e inteiros. Creio que houve alguma influencia da retração de preços pelo estanque que foram dados pelas trades que não pagam mais de R$ 6 ao quilo", ponderou ao argumentar que vem ocorrendo uma espécie de renovação de criações, inclusive na busca, em alguns casos pela ampliação da produção.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...